Suape tem aval para navios de maior porte

FONTE PORTOS E NAVIOS – Matéria publicada em 20 de março de 2019

Uma das demandas mais importantes para conseguir licitar o segundo terminal de contêineres (Tecon 2) do Complexo Industrial Portuário de Suape era viabilizar a entrada de navios de contêineres de maior capacidade no ancoradouro.

Ontem, foi anunciado que a Marinha do Brasil autorizou o porto a receber os navios regulares porta contêineres com as maiores dimensões disponíveis na América do Sul, além de embarcações previstas para chegar ao Brasil no início do próximo ano. 

A partir de agora, com o estudo apresentado, Suape precisará resolver algumas questões operacionais, que devem ser concluídas de três a quatro meses. “Passamos pela aprovação mais difícil. Agora, iremos resolver algumas questões mais simples, como a implantação de um sistema de controle de calado dinâmico e realização de treinamentos com os profissionais. Depois estaremos prontos para receber navios maiores”, explicou o presidente do Porto de Suape, Leonardo Cerquinho, ao complementar que o complexo se torna mais competitivo. “Esse é um ponto nevrálgico para o Tecon 2, caso contrário, não conseguiríamos servir como um hub”, destacou Cerquinho.

Suape conseguiu a aptidão depois de estudos recentes realizados pela Universidade de São Paulo (USP). A partir da aprovação, o porto receberá navios classe Sammax, de até 336 metros de comprimento, 48 metros de largura, calado máximo de 14,5 metros e capacidade de 9,7 mil TEUs. 

Já as embarcações que chegarão ao País no início de 2020 é o New Panamax, de 366 metros de comprimento, 52 metros de largura, calado máximo de 15,2 metros e capacidade de 14 mil TEUs. Até então, o porto só estava autorizado a receber embarcações de contêineres de até 305 metros de comprimento e 48 metros de largura, com capacidade de até oito mil TEUs.

As operações do Tecon 2 devem ser iniciadas em três anos. No momento, não há demanda para esses navios maiores no Tecon 1, mas o terminal pode receber as embarcações nestes próximos anos. “Essa viabilidade é uma garantia aos investidores para o novo terminal. Neste momento, não temos ainda a demanda para o Tecon 1, mas o terminal pode receber os navios também”, disse o presidente de Suape. Em 2018, Suape movimentou 454.721 TEUs (medida equivalente a um contêiner de 20 pés), sendo líder em contêineres no Norte/Nordeste.

Neste momento, o Tribunal de Contas da União (TCU) está analisando o documento de licitação do Tecon 2. Após essa etapa, o documento seguirá para análise na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). A expectativa da administração de Suape é que em julho seja publicado o edital de licitação e até novembro seja anunciado o vencedor. O equipamento deve receber investimento de R$ 1,2 bilhão e mais que dobrará a capacidade do terminal atual, de 700 mil TEUs, para 1,7 milhão de TEUs.

Fonte: Folha de Pernambuco

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: