Contratos no regime de partilha renderam 3 milhões de barris de petróleo para a União no 3º trimestre

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 11 de novembro de 2020

Os três contratos em produção em regime de partilha (Área de Desenvolvimento de Mero, Entorno de Sapinhoá e Sudoeste de Tartaruga Verde) produziram, no terceiro trimestre de 2020, um total de 3 milhões de barris de óleo.

A parcela acumulada da União no período chegou a quase 500 mil barris. Com esse resultado, a produção acumulada do ano nos contratos em regime de partilha soma 12,3 milhões de barris, sendo 2,2 milhões de barris da União. Os dados fazem parte do Boletim Mensal de Contratos de Partilha de Produção elaborado pela Pré-Sal Petróleo (PPSA) e divulgado nesta quarta-feira (11). Para lembrar, o regime de partilha de produção vigora no Polígono do Pré-Sal e em áreas estratégicas (Bacias de Campos e Santos) desde 2010. A Pré-Sal Petróleo é gestora de 17 contratos de partilha de produção.

Em setembro de 2020, a produção total média diária dos três contratos foi de 45 mil bpd, sendo 29 mil bpd na Área de Desenvolvimento de Mero, 5 mil bpd no Entorno de Sapinhoá e 11 mil bpd no Sudoeste de Tartaruga Verde. Esse resultado foi 101% superior ao registrado em agosto, retornando ao patamar do final do segundo trimestre, após as paradas programadas em Mero ocorridas em julho e agosto. Se comparada ao realizado em junho, a produção em setembro apresentou um aumento de 11,5%. A parcela média diária de petróleo da União nos três contratos foi de 4 mil bpd em setembro, sendo 1 mil bpd na Área de Desenvolvimento de Mero, 3 mil bpd no Entorno de Sapinhoá e 41,1 bpd no Sudoeste de Tartaruga Verde.

Os dois contratos com aproveitamento comercial do gás natural (consórcio e União) registraram média de produção diária de 184 mil m³ em setembro, sendo 102 mil m³ por dia no Entorno de Sapinhoá e 81 mil m³/dia no Sudoeste de Tartaruga Verde. A média diária do total do excedente em gás natural foi de mil 63 mil m³/dia, referente aos contratos do Entorno de Sapinhoá (62.232 m3/d) e Sudoeste de Tartaruga Verde (309 m3/d). O gás natural produzido em Mero, com alto teor de CO2, é injetado no reservatório para aumento da produção de petróleo. Até o momento, não há previsão para sua comercialização. No terceiro trimestre de 2020, a produção dos dois contratos somou 22 milhões de m³. O excedente acumulado da União foi de 8,4 milhões m³, no mesmo período. No ano, a produção acumulada do gás disponível soma 73 milhões m³, sendo 26,8 milhões m³ da União.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: