Casco do FPSO de Marlim 2 partiu rumo a Xangai para novas obras de conversão

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 13 de outubro de 2020

O casco do FPSO Anna Nery, segunda unidade do projeto de revitalização do campo de Marlim, passará pelos próximos meses por uma série de obras de conversão.

A nova etapa dos trabalhos no navio começou recentemente, após a transferência da embarcação do estaleiro Cosco Qidong, na província chinesa Jiangsu, para o estaleiro Cosco Changxing, em Xangai.

Além das obras de conversão, o FPSO passará por duas docagens a seco nessa nova fase de trabalhos. Ele permanecerá no estaleiro Changxing até o terceiro trimestre de 2021, antes de retornar a Qidong para a fase final de lifiting e integração de módulos. Para lembrar, o casco que está sendo convertido no FPSO Anna Nery é o do navio petroleiro Falcon.

O novo navio-plataforma do campo de Marlim será instalado a cerca de 150 quilômetros da costa brasileira, em lâmina d’água de 930 metros. Ele terá capacidade para processar até 70 mil barris por dia de petróleo. A embarcação deverá ser implantada no campo até 2023. O FPSO Anna Nery será o primeiro ativo da malaia Yinson no Brasil e o maior projeto da história da empresa até hoje.

O campo de Marlim foi descoberto em janeiro de 1985 e está na porção nordeste na Bacia de Campos, no litoral norte do Rio de Janeiro. O ativo está em lâmina d’água que varia entre 650 e 1.050 metros e fica a cerca de 110 km à leste do Cabo de São Tomé.

 

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: