Ramboll Brasil fará a gestão ambiental de parque eólico offshore no Ceará

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 24 de dezembro de 2020

Um final de ano com bons negócios para a Ramboll Brasil.

A empresa anunciou nesta quarta-feira (23) que irá liderar o processo de gestão ambiental do empreendimento de energia eólica offshore Asa Branca, localizado no Ceará. As obras devem começar em 2023, com investimentos previstos em cerca de R$ 13 bilhões – um estímulo bem-vindo em um cenário de pós-pandemia.

O parque eólico terá capacidade de geração de 3,2 milhões de megawatts-hora (MWh) anuais, o suficiente para atender 1,3 milhão de pessoas. “É preciso que o setor público crie condições e incentivos para que esse modelo de energia limpa possa ser adotado no Brasil, nos mesmos moldes de outros programas, como o Proálcool, para o etanol, e o PROINFA, para eólicas terrestres“, disse o CEO da Usina Asa Branca, Marcello Storrer.

A Ramboll ficará responsável por todo o processo de gestão ambiental, desde da implantação até o descomissionamento. A companhia convidou mais duas companhias ambientais, a CEPEMAR e a Integratio, para compor um consórcio interdisciplinar destinado ao desenvolvimento de todo o projeto, que inclui também o disciplinamento e exploração do espaço marítimo, assim como toda a parte social.

O Brasil tem condições extremamente favoráveis, tanto no Nordeste quanto no Sul, para esse tipo de empreendimento. A magnitude desses projetos marítimos é expressiva e deverá levar o País, até 2030, à liderança mundial na geração de energia eólica mundial. Hoje, somos o oitavo produtor somente com a terrestre”, declarou o presidente da Ramboll Brasil, Eugenio Singer (foto).

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort