Crescimento sustentável na agenda de prioridades das empresas em 2021

FONTE TN PETRÓLEO – Matéria publicada em 04 de janeiro de 2021

Reduzir impactos ambientais, investir em práticas de sustentabilidade ambiental e social, além de fomentar uma governança corporativa que influencia um contexto empresarial mais positivo.

Essas são algumas práticas que figuram no topo do ranking das pautas prioritárias das empresas globais neste início de ano.

No centro das preocupações de projetos e ações dos mais diversos portes, o conceito de ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança Corporativa), virou tendência mundial e incentiva lideranças a repensarem nos impactos de suas atividades econômicas. Nos Estados Unidos, por exemplo, nos últimos três anos os investimentos feitos em fundos de empresas adequadas às normas do ESG quadruplicaram – e hoje representa 20% do total, segundo o mais recente estudo publicado pela Exame Academy. Aqui no Brasil, de acordo com o levantamento esta tendência começou a ganhar força no final do ano passado e promete ser um dos grandes diferenciais no mercado nacional em 2021.

De olho nessas mudanças, empresas repensam suas estratégias e apostam em iniciativas que transformam seus modelos de negócios em favor de um planeta mais ‘verde’ e sustentável no cenário pós pandemia. Inspirando uma análise mais criteriosa sobre as marcas que realmente adotam programas de responsabilidade corporativa e mantem uma conduta socialmente responsável, o ESG ganhou ainda mais visibilidade com a Covid 19. No Brasil, a tendência ganhou força recentemente, mas há cases de sucesso de empresas que já têm esse compromisso, como o Grupo Sabin, que implantou em 2013 seu modelo de governança corporativa, responsável pelas diretrizes estratégicas para a alta gestão.

A trajetória de crescimento sustentável do Grupo, que além da expansão orgânica, contou com 27 aquisições nos últimos 9 anos, permitiu que o alcance de mais de 5 milhões de clientes atendidos e presença em 13 estados da federação. Nesse período a empresa investiu na diversificação de seu portfólio de negócios além de análises clínicas, passando a atuar nas áreas de imunização, diagnóstico por imagem, check up executivo. O Sabin também investiu na participação de empresas na área de atenção primária à saúde, gestão de saúde e saúde digital. Referência em medicina diagnóstica, há 5 anos consecutivos, o Grupo Sabin recebe a declaração de cumprimento da norma ISO 31000 de gestão de riscos.

Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: