Com 6,4 bilhões de litros de biodiesel, setor vai concluir 2020 com produção recorde

FONTE TN PETRÓLEO – Matéria publicada em 05 de novembro de 2020

Foto: Cortesia: Shell

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) homologou os resultados do 76º Leilão de Biodiesel (L76), que resultou na venda de 1.105,3 milhões de litros do biocombustível.

Com o fechamento dos volumes comercializados no L76, e que serão entregues nos meses de novembro e dezembro, o setor de biodiesel concluirá o ano com a produção de 6,4 bilhões de litros, um crescimento de 8,5% em relação ao ano passado, segundo projeções da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

“Mesmo diante de um cenário de incertezas como o que vivemos em 2020, em meio a uma pandemia que impactou a vida de pessoas e empresas no mundo todo, o Brasil encerrará o ano como o 3° maior produtor de biodiesel”, destaca Daniel Furlan Amaral, economista-chefe da Abiove. “Diante destes resultados, o setor sai fortalecido e preparado para elevar a participação do biodiesel na matriz energética nacional e caminha para entregar o B13 a partir de março de 2021”.

A atuação da entidade ao longo do ano foi em busca de manter o diálogo aberto com o governo e o setor de distribuição a fim de adequar o funcionamento dos leilões em meio ao cenário de pandemia que trouxe grandes incertezas para todos os setores da economia. “Trabalhamos para corrigir rotas que prejudicaram a segurança da comercialização, como no caso das mudanças nas regras no L72, sempre defendendo o diálogo e a transparência. O resultado é que encerramos o L76, o último do leilão do ano, sem surpresas, com previsibilidade de demanda e garantia de entrega”, reforça Amaral.

Com o salto de 8,5% na produção nacional de biodiesel, foi possível reduzir na mesma medida a necessidade de importação de diesel A, fortalecendo a segurança energética brasileira por meio da ampliação da representatividade deste biocombustível renovável na matriz energética nacional.

O crescimento do biodiesel ainda estimulou o processamento da soja e a produção de rações para o setor de proteína animal, sendo que a indústria de oleaginosas deve encerrar o ano também com recorde de moagem, totalizando 44,6 milhões de toneladas.

“A agregação de valor necessária para a produção de biodiesel é favorável e permite ao país gerar emprego, renda e crescimento para a economia, além de melhorar indicadores ambientais relacionados ao aquecimento global e qualidade do ar, e é um pouco desta transformação que estamos vendo em 2020”, conclui Amaral.

Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria Abiove

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: