Proa do navio que vazou óleo nas Ilhas Maurício foi afundada

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 25 de agosto de 2020

Imagens impressionantes revelam como foi a operação de afundamento de parte do navio petroleiro MV Wakashio, que encalhou na costa das Ilhas Maurício e derramou ao menos 1.000 toneladas de óleo no mar.

A operação para afundar o navio foi concluída no final da semana passada e as imagens divulgadas no início desta semana pelo Comitê Nacional de Crise das Ilhas Maurício.

Para lembrar, o navio se partiu em dois em meados deste mês. A parte que foi afundada foi a proa – a seção frontal da embarcação. Quanto à popa, as equipes envolvidas nos trabalhos ainda estudam um plano de remoção segura da estrutura. O navio é de propriedade da empresa japonesa Nagashiki Shipping e estava sendo operado pela conterrânea Mitsui OSK Lines (MOL).

Em nota, a MOL disse que “continuará a trabalhar com as autoridades competentes de Maurício e Japão para mitigar a situação o mais rápido possível, juntamente com os armadores”. A empresa ainda acrescentou que enviou uma equipe de funcionários e equipamentos de limpeza, como absorventes de óleo, para cooperar e apoiar a Nagashiki na recuperação do meio ambiente.

A embarcação encalhou em 25 de julho em um recife de Pointe d’Esny, ao sudeste das Ilhas Maurício. Porém, o que parecia ser apenas um incidente naval, passou a ganhar contornos de acidente ambiental quando o combustível começou a vazar pelas fissuras nas áreas danificadas do navio. O MV Wakashio estava carregado com 3.800 toneladas de combustível a bordo. Parte do material foi retirado pelas equipes de resgate e contenção.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: