Furacão Sally chega na costa norte-americana causando pânico e destruição

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 16 de setembro de 2020

ORLANDO – Por Fabiana Rocha – Estava previsto. Sally chegou em terra firme pisando forte e mau humorada.

O furacão com nome de mulher provocou a interrupção de pelo menos metade da produção offshore de petróleo e gás dos Estados Unidos. Como estava previsto, algumas refinarias interromperam suas operações para evitar acidentes e proteger seus trabalhadores. Alguns portos, estratégicos para as exportações foram fechados. Sally está inundando cidades e levando fortes chuvas à uma parte da Flória, Louisiana e o Mississipi. São ventos de 128 quilômetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA. A trajetória da tempestade envolve as principais áreas de produção americana, com movimentos em direção ao oeste do Alabama. As refinarias de grande porte da Costa do Golfo estão em alerta laranja.

A Shell disse que fechou sua plataforma de petróleo de Appomattox juntando-se a  BP , Chevron e Equinor.  É uma interrupção que pode chegar até 2 milhões de barris por dia. A Phillips 66 fechou sua refinaria de Alliance, que processa 255.600 barris por dia e  a Shell reduziu a produção na Louisiana, que refina 227.400 barris por dia.

Os preços dos combustíveis pouco alteraram, avançando 2%. Os contratos futuros operaram em alta antes de o furacão Sally chegar à Costa do Golfo nos EUA. Os contratos futuros do petróleo norte-americano avançaram quase 3% nesta terça-feira, enquanto os futuros da gasolina tiveram alta de 2,2%, na esteira das interrupções.

 

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: