Tripulante diz que o comando do Costa Concordia não notou a gravidade da situação

FONTE: UOL

Um membro italiano da tripulação do cruzeiro Costa Concordia, que prestou testemunho nesta segunda-feira (7), afirmou que o capitão Francesco Schettino estava “calmo demais” e que a ponte de comando não percebeu a gravidade da situação que custou a vida de 32 pessoas.

“A ponte estava calma demais, considerando-se o que estava acontecendo”, afirmou Giovanni Iaccarino, descrevendo o capitão durante o julgamento do caso do navio que naufragou diante do litoral da ilha de Giglio na noite de 14 de janeiro de 2012.

“Nós avisamos à ponte que estava a maior confusão, mas parecia que eles não compreendiam a gravidade da situação. Só ficavam dizendo: tudo bem, recebido, mas não davam ordens”, contou ele à corte de Grosseto, onde o julgamento começou em julho.

Ele contou ainda que viu Schettino e “que ele estava tentando ajudar, mas parecia perdido, não parecia a pessoa que eu conhecia”. O Costa Concordia atingiu um rochedo perto da praia de Giglio com 4.229 pessoas de 70 países a bordo.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: