Rússia impõe novos embargos à Ucrânia e proíbe exportações de derivados de petróleo e carvão

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 19 de abril de 2019

A relação entre russos e ucranianos tende a azedar mais ainda. A partir do dia 1º de junho, a Rússia proibirá as exportações de produtos petroleiros e de carvão, entre outros artigos, para a Ucrânia.

O decreto já foi assinado pelo premiê Dmitri Medvedev, que justificou a medida pela decisão da Ucrânia, há alguns dias, de ampliar a lista de produtos russos proibidos na Ucrânia. Isso levou Moscou a tomar medidas de reciprocidade. A partir de 1º de junho, carvão, petróleo, produtos derivados do petróleo e vários outros bens industriais russos não poderão ser vendidos na Ucrânia. Estes produtos vão precisar de autorizações particulares para serem exportados.  O primeiro-ministro, no entanto, não especificou as condições para se obter essas autorizações.

O decreto também proíbe a importação para a Rússia de uma série de bens ucranianos, como roupa, sapatos, papel, equipamento pesado e tubos de aço para a indústria de petróleo e gás. No ano passado, esses bens representaram US$ 250 milhões em importações. As medidas foram anunciadas poucos dias antes do segundo turno da eleição presidencial na Ucrânia, disputado entre o presidente em final de mandato, Petro Poroshenko, e o comediante Volodomir Zelenski. As relações entre Rússia e Ucrânia se encontram sob tensão desde 2014, quando um movimento pró-europeu provocou a queda do então presidente pró-russo do país. Na sequência, a Rússia anexou a península da Crimeia e, mais tarde, teve início uma guerra no leste pró-Moscou deste país que já deixou quase milhares de mortos.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: