Resultados positivos na movimentação portuária em 2015 devem se repetir em 2016

FONTE GUIA MARÍTIMO

Arrendamento

Para diretor da Antaq, um “conjunto de fatores extraportos” deverá contribuir para o novo recorde.

Kamila Donato

O recorde de movimentações portuárias registrado em 2015 deverá ser batido novamente em 2016. De acordo com o diretor-geral da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), Mario Povia, “um conjunto de fatores extraportos” deverá contribuir para o novo recorde. “Estamos dotando o país de estruturação. Nossa expectativa é que a melhoria no modus operandi das ferrovias também contribua para isso”, disse.

Em 2015, os portos e terminais avançaram 4% nas movimentações portuárias, com isso, a participação brasileira na movimentação marítima internacional ficou em 3,8%. “Estamos doando o país de estruturação e nossa expectativa é que a melhoria no modus operandi das ferrovias também contribua para isso”, ressaltou.

Para ele, o crescimento nas movimentações portuárias frente a um PIB recuado reflete em primeiro lugar, ao fato “de agora o País dispor de uma infraestrutura que melhor responde às demandas”. Em segundo lugar, ele aponta o favorecimento cambial para a exportação de commodities e em terceiro, “a safra brasileira, que ano a ano vem apresentando resultados positivos”.

Povia finaliza dizendo ainda que a crise pelo que o País passa “poderá favorecer mudanças nas operações feitas por meio de uma estruturação, que está cada vez mais forte”.

Novos leilões já têm data marcada 

A segunda fase de concessão para arrendamento de áreas e infraestrutura públicas para a movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais, localizadas dentro do Terminal de Outeiro e Porto Vila do Conde no Pará, e de granéis sólidos minerais, dentro do Porto Organizado de Santarém, também no Pará já tem data marcada: 31 de março, de acordo com a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários).

Os comentários estão encerrados.

AllEscort