Poucos meses depois de ser vendida pela Petrobrás, BR Distribuidora cresce e lucra R$ 188 milhões no trimestre

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 12 de agosto de 2020

Pouco mesmo depois de ser vendida integralmente pela Petrobrás, mesmo diante de um ambiente adverso por conta da pandemia do Covid-19, onde o mercado sofreu um recuo significativo, a BR Distribuidora registrou ganho de market share de 0,4% na média do segundo trimestre em comparação ao primeiro trimestre.

O lucro líquido neste segundo trimestre foi de R$ 188 milhões, 19,7% menor que o primeiro trimestre e 37,7% a menos do que o mesmo período no ano passado. O Ebitda ajustado no período foi de R$ 816 milhões 47,7% maior do que o primeiro trimestre deste ano e 61,3% se comparado ao segundo trimestre do ano passado.

A empresa acredita que esse resultado é reflexo direto da implementação de medidas de aumento de eficiência e obtenção de ganhos tributários que compensaram o cenário atípico e os efeitos da queda do petróleo. Além disso, ela destaca que a companhia gerou fluxo de caixa positivo, mantendo sua alavancagem em níveis saudáveis, mesmo no período desafiador.  Em um comunicado a BR Distribuidora diz que “a diminuição de dispêndios ocorrida no 2T20 em relação ao 1T20, por conta da consolidação das iniciativas de gestão de despesas correntes e por medidas de contingência adotadas durante a pandemia, atingiram R$ 81 milhões, mitigando o impacto do recuo do volume de vendas”.

A companhia observa uma gradual recuperação dos volumes vendidos, o que tem acompanhado a contínua retomada da circulação de pessoas nas principais capitais do país. No diesel, em junho, o crescimento foi de 1,2%: “A BR continua alinhada às 10 iniciativas de criação de valor, reiterando o potencial de seus ativos, pessoas, produtos e marcas, que vão gerar resultados consistentes e sustentáveis no longo prazo”.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: