OTC 2017 COMEÇA COM HOLOFOTES SOBRE O BRASIL E ESFORÇO DE EMPRESÁRIOS DO PAÍS PARA SUPERAR DESAFIOS

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 01 de maio de 2017

HOUSTON O Brasil terá uma grande participação na Offshore Technology Conference (OTC) deste ano, que começa nesta segunda-feira (1°) e vai até quinta (4), no NRG Park, em Houston (EUA), com um número maior do que o normal de sessões voltadas ao mercado do País, mas o verdadeiro destaque vai ficar por conta do esforço dos empresários brasileiros.

Em meio à maior crise do setor de óleo e gás no Brasil, eles não se acanharam e investiram em mais uma participação no evento, mesmo diante de todas as dificuldades que vêm enfrentando, inclusive os ataques do governo, da Petrobrás e do IBP ao conteúdo local. Um total de 42 empresas confirmou a participação no Pavilhão Brasil, uma iniciativa muito positiva do mesmo instituto que agora tem capitaneado a pressão das petroleiras contra a política de conteúdo local. Os líderes e executivos dessas companhias fornecedoras de bens e serviços demonstram mais uma vez a vontade e a coragem do empresariado brasileiro em avançar e contribuir com a economia do País, mesmo diante dos ventos contrários que ameaçam o futuro da indústria nacional, e o Petronotícias faz a cobertura completa do evento. A expectativa da organização é que mais de 90 mil pessoas passem pela conferência, vindas de 120 países, nesta edição em que a feira completa 48 anos de existência.

O Pavilhão Brasil vai reunir empresas como Triunfo Logística, Navium, Vanasa Multigas, MFX, Flexomarine, Rio Engenharia, Oceânica, HBR, FechometalClark, Cladtek, Sandech, CSL, Radix, MRM, Chemtech, Frontec, Presys, Villares Metals, Locon, PHDSoft, Intelie, Forship, Underwater, Roxtec, Netzsch, Petrec, Uphill, IPB, Tecnofink, Tecnofink Service, Sodep, Powerpoxi, OEngenharia (Actemium), Vinci Energies, entre outras.

Na edição deste ano, o IBP preparou uma segunda etapa do seu plano de atração das petroleiras internacionais para o Brasil, que teve como uma das bandeiras mais negativas a defesa da quebra do conteúdo local, e patrocina uma série de painéis com foco no mercado nacional. Dentre as sessões voltadas ao setor offshore brasileiro, há destaques como as palestras abaixo:

Dia 1 (01/05)

07h30 às 9h00 – “Novas Oportunidades de Negócios no Brasil”, na sala 204, com moderação do cônsul do Brasil em Houston, Roberto Ardenghy, e presença do presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Jorge Camargo, o secretário de petróleo e gás do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, e o diretor da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Décio Oddone.

12h15 às 13h45 – “Óleo e Gás no Brasil:  Oportunidades, Pré-Sal e Além”, na sala 202, com moderação do presidente do Conselho de Administração da Barra Energia, João Carlos de Luca, e palestra do Ministro de Minas de Energia, Fernando Coelho Filho.

14h00 às 16h30 – “Operadores offshore no Brasil: Sob um novo ambiente promissor e positivo”, na sala 306, sob a moderação do presidente da PPSA, Ibsen Lima, com a participação de André Araujo, presidente da Shell no Brasil; Maxime Rabilloud, presidente da Total no Brasil; Carla Lacerda, presidente da ExxonMobil Brasil; Tim Hosking, diretor executivo da Karoon; Mauricio Diniz, gerente executivo de Exploração e produção da Petrobrás; e Verônica Coelho, vice-diretora da Statoil no Brasil.

Dia 2 (02/05)

12h15 às 13h45 – “Petrobrás: oportunidades em um novo cenário do óleo e gás”, na sala 202, com moderação do presidente do IBP, Jorge Camargo, e palestra do presidente da Petrobrás, Pedro Parente.

09h30 às 12h00 – “Projeto Libra: Redução do Breakeven e Preparação para o Primeiro Óleo”, na sala 604, com moderação do diretor da PPSA Paulo Carvalho e o gerente geral da Shell, Stephen Balint, com a participação dos executivos da Petrobrás no Consórcio de Libra, Fernando BorgesOrlando RibeiroOsmond Coelho e Francisco Costa, além do representante da chinesa CNOOC no consórcio, He Baosheng.

Além disso, também haverá apresentações técnicas da Petrobrás sobre a redução de custos em projetos subsea; um painel liderado pela SBM Offshore sobre a padronização de FPSOs; e um painel voltado à formação de futuros líderes e engajamento da juventude na indústria; dentre outras sessões interessantes.

Paralelamente à feira, a Câmara de Comércio Brasil-Texas (Bratecc), dirigida por Cid Silveira, organiza dois eventos de destaque. Um deles é o já tradicional café da manhã da Bratecc, que acontece na quarta-feira (3), contando com a presença do diretor geral da ANP, Décio Oddone, do secretário de petróleo e gás do Ministério das Minas e Energia, Márcio Félix, da presidente da Exxon do Brasil, Carla Lacerda, do presidente da Chevron do Brasil, Javier La Rosa, e da diretora de E&P da Petrobrás, Solange Guedes, com a moderação do presidente do IBP, Jorge Camargo. O outro evento da Câmara é um coquetel, marcado para às 17h30 desta segunda, no hotel St. Regis, com a presença do Ministro Coelho Filho, de Pedro Parente, e dos diretores da estatal Hugo Repsold e Solange Guedes. Há ainda a expectativa de que o Secretário do Departamento de Energia dos EUA, Rick Perry, esteja presente.

A OTC 2017 vai entregar também o seu tradicional prêmio anual, o “Spotlight on New Technology”, que selecionou 17 tecnologias na edição deste ano. As empresas selecionadas foram: Dril-Quip, Halliburton, Samoco Oil Tools, SBM Offshore, Schlumberger, Stress Engineering, Sulzer, Techni, TechnipFMC, Weatherford, WeST Drilling Products AS e Wild Well Control. Algumas dessas companhias tiveram mais de uma tecnologia premiada.

Na edição do ano passado, o Pavilhão Brasil também contou com um grande esforço das empresas brasileiras, mas a crise que assolava o País, ainda em meio ao processo de Impeachment, afastou bastante o interesse das companhias internacionais pelo Brasil, o que acabou impactando a movimentação no Pavilhão. Neste ano, apesar da quebra do conteúdo local, a expectativa dos empresários brasileiros é que haja uma recuperação da atratividade e que mais contatos e negócios sejam feitos.

 

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: