Novo terminal marítimo do Recife abre para temporada de cruzeiros

FONTE: G1

JORNAL 555 - 077

O novo Terminal Marítimo de Passageiros do Recife começa a funcionar no próximo mês. Mesmo sem uma data de inauguração definida, o primeiro barco a atracar no litoral pernambucano é de bandeira italiana e deve desembarcar entre 2 mil e 2,5 mil passageiros no dia 13 de outubro. Durante a temporada de cruzeiros, que vai de outubro até abril de 2014, devem chegar cerca de 60 navios até a capital.

O primeiro terminal marítimo de passageiros do Recife ganhou forma após uma reforma no antigo armazém sete, no Bairro do Recife. A obra durou um ano e oito meses e trouxe uma arquitetura inovadora, com armações metálicas misturadas a traços modernos. A Sala Pernambuco será o local por onde os passageiros vão entrar e sair do terminal, e está integrada à malha urbana.  “[A arquitetura] buscou resgatar o passado do armazém sete e, ao mesmo tempo, propõe uma nova construção, que é a Sala Pernambuco. É por ela que todos entram, saem e se deparam com a cidade”, explicou a arquiteta e coordenadora de Projetos do Porto do Recife, Lourdinha Campos.

No local, foi feito um trabalho arqueológico e escavados dois mil metros quadrados. Todos os achados foram catalogados. A área construída equivale ao tamanho de quatro campos de futebol e, como um aeroporto, também vai abrigar agentes reguladores e de fiscalização. No mezanino, ficarão casas de câmbio para troca de moedas estrangeiras.

O local também vai contar com equipamentos que facilitam a mobilidade de portadores de necessidades especiais de locomoção, como elevadores, escadas rolantes e rampas de acesso. Ainda não foi escolhido o operador portuário para administrar o terminal, mas o presidente do Porto do Recife, Rogério Leão, explica que isso não vai impedir o funcionamento dele. “Vamos operar emergencialmente, como um plano B, junto com a [Empresa de Turismo de Pernambuco] Empetur, a Secretaria de Turismo da Prefeitura do Recife e o Porto do Recife”, disse.

Foram investidos R$ 28 milhões no projeto, que faz parte das obras que preparam as cidades-sede para a Copa do Mundo de 2014. Durante os três primeiros anos de funcionamento, serão oferecidas vagas de emprego. “No nosso primeiro ano, a expectativa é gerar 92 empregos diretos. No segundo ano, 155 empregos e, no terceiro, em torno de 200”, acredita Rogério Leão.

Com os embarques e desembarques, estima-se que circulem cerca de 100 mil pessoas até o fim da temporada. O último navio a atracar no Recife está previsto para chegar no dia 21 de abril do próximo ano.

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: