Novo naufrágio perto de Lampedusa deixa pelo menos 34 mortos

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

Um novo naufrágio ocorrido ontem a cerca de 80 milhas de Lampedusa, em águas territoriais de Malta, causou a morte de pelo menos 34 pessoas, entre elas várias crianças, segundo o primeiro balanço da Marinha da Itália divulgado neste sábado.

Em nota, a Marinha italiana, que chegou ao local do naufrágio após o pedido das autoridades de Malta, explicou que até agora foram recuperados 34 corpos e que 221 imigrantes foram resgatados.

Os sobreviventes desse novo naufrágio no canal da Sicília, entre eles dez crianças, foram transferidos para duas unidades da Marinha italiana, os navios “Lybra” e “Espero”, e para outra embarcação de bandeira maltesa, que se deslocaram até o lugar da tragédia.

Uma parte deles será transferida para a ilha de Lampedusa e a outra para Malta.

A Marinha maltesa informou que o naufrágio aconteceu por volta das 17h10 locais (12h10 de Brasília), quando um avião de Malta que monitorava o Canal da Sicília foi avistado pelos imigrantes. Os tripulantes da barcaça tentaram fazer sinais para serem localizados, e a agitação provocada fez a embarcação virar.

As operações de resgate prosseguiram durante a noite e não se descarta que possam ser encontrados mais corpos.

O local do naufrágio está no centro de um triângulo entre Malta, Líbia e a ilha italiana de Lampedusa, em uma área sob jurisdição de Malta no que se refere a operações de busca e socorro.

A tragédia aconteceu um dia depois que foi encerrada a busca de corpos no fundo do mar após o naufrágio do pesqueiro, no último dia 3, em frente à costa da mesma ilha italiana, que causou a morte de, pelo menos, 339 pessoas, segundo as últimas informações oficiais.

As operações de socorro foram aprovadas ontem por causa do desastre de Lampedusa há uma semana e nele participaram dois navios da Marinha italiana, uma embarcação da Capitania dos Portos da Sicília e uma embarcação de patrulha e dois helicópteros de Malta, país com o qual a Itália trabalha em plena coordenação, garantiram as autoridades.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: