Marinha do Brasil colhe sucesso no primeiro teste independente do submarino Riachuelo

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 13 de agosto de 2020

Desde o seu lançamento, em 19 de dezembro de 2018, a Marinha do Brasil vem fazendo seguidos testes com o Submarino Riachuelo. 

Esta semana, a Marinha comandou a primeira navegação independente da embarcação.  Os testes já foram feitos sem a necessidade de rebocadoresconsiderado um momento marcante e de grande importância para o sucesso do projeto e para tripulação, sob a liderança do Comandante Vale. Estes testes de navegação são muito importantes para que a tripulação selecionada adquira mais experiência e mais confiança no submarino e em todo seu potencial. Em nosso VÍDEO EM DESTAQUE você poderá assistir como foi este teste.

O submarino cumpriu todos os exercícios de mar realizados a mais de 8 mil milhas náuticas da costa. Entre os treinamentos programados estavam os de propulsão e lemes, sistema de combate, mesa tática, radar, periscópios, eco e todos os sistemas de combate que associados à plataforma confirmam a segurança ao navio. Segundo o comandante do submarino, “o sucesso desta operação possibilitará os próximos passos: a imersão estática e a imersão dinâmica com o submarino em movimento”.

Por falar em submarinos, a Coreia do Sul é mais um país que está planejando construir um submarino nuclear de 4.000 toneladas. O Ministério da Defesa divulgou seus planos de médio prazo que prometem verbas para os militares nos próximos cinco anos, que estão com o orçamento de defesa previsto para US$ 1,2 bilhão. O submarino de 4.000 toneladas, muito maior do que o submarino convencional atualmente em construção, será armado com mísseis balísticos e um reator nuclear. Isso pode exigir uma revisão do pacto nuclear com os Estados Unidos, que proíbe a Coreia do Sul de usar energia nuclear para fins militares.

O vice-conselheiro de segurança nacional Kim Hyun-chong disse que a construção de um submarino nuclear “não tem nada a ver com o pacto nuclear”. Ele disse que uma revisão das diretrizes de mísseis dos Estados Unidos, que removeu todas as restrições ao uso de foguetes de combustível sólido, dará a Seul maior independência para defender o país e o plano do governo de construir um submarino com propulsão nuclear faz parte disso.

 

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: