ITAQUI INVESTE PARA DISPUTAR ESPAÇO NO ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO DE GRÃOS

FONTE PORTOS E NAVIOS

Após comemorar em 2015 uma alta de 21% na movimentação de cargas, alcançando o recorde de 21,8 milhões de toneladas, o Porto de Itaqui, no Maranhão, anunciou em janeiro investimentos de R$ 1,35 bilhão para o período 2016-2017, sendo R$ 255 milhões com recursos próprios e R$ 1,09 bilhão em instalações privadas.

Um dos objetivos, segundo o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, é ampliar a presença do terminal, quinto maior porto público brasileiro em movimentação de cargas, no rateio do escoamento da produção de grãos da região Centro-Oeste.

“Esperamos ampliar nossa área de influência. Iniciamos conversas com originadores de cargas da região Centro-Oeste – em razão da interligação ferroviária, com a ferrovia Norte-Sul chegando até Anápolis – para que eles tenham aqui uma alternativa mais econômica e mais eficiente à exportação de carga para os principais mercados mundiais. Para isso contamos com nossa localização estratégica, profundidade dos berços, que nos dão mais competitividade”, disse Lago.

O Porto de Itaqui tem canal de acesso com profundidade mínima de 23 metros e capacidade para receber navios de mais de 150 mil toneladas de porte bruto (tpb).

Segundo o presidente da Emap, as obras buscam aumentar a eficiência, e, “principalmente”, a segurança das operações. Segundo a Emap, os investimentos previstos com recursos privados abrangem expansão do Terminal de Tancagem, pertencente à Ultracargo, construção de infraestrutura para gás natural liquefeito, ampliação de dutos para gás liquefeito de petróleo e sistema de recebimento de fertilizantes, entre outros.

Fonte: Valor Econômico/

Os comentários estão encerrados.

AllEscort