Índia prende tripulação de navio americano por porte de armas

FONTE: UOL

A polícia da Índia prendeu a tripulação de um barco dos Estados Unidos em uma cidade costeira do sul do país sob acusação de transporte ilegal de armas e munição em águas indianas.

Oito membros da tripulação e 25 seguranças a bordo do MV Seaman Guard Ohio foram presos por não apresentarem documentos que provassem a autorização para transportar as armas, segundo a secretária de Relações Exteriores, Sujata Singh.

A posse do navio é de uma empresa de segurança da Virginia chamada AdvanFort, mas a embarcação foi registrada em Serra Leoa.

A detenção ocorreu em 12 de outubro e o navio está no porto de Tuticorin no estado de Tamil Nadu.

O capitão do navio disse aos investigadores que a empresa oferece escolta armada de navios mercantes que viajam em águas perigosas por causa da ação de piratas no Oceano Índico .

A polícia apreendeu 35 armas automáticas e cerca de 5.700 cartuchos de munição dos guardas de segurança a bordo do navio, disse a polícia .

Os homens foram acusados ​​de posse ilegal de armas e munições, e também de entrar nas águas territoriais da Índia sem permissão, disse Singh .

A tripulação e os guardas de segurança estão cooperando com os investigadores, ela disse, acrescentando que as informações sobre o caso foram compartilhadas com representantes da embaixada dos EUA, em Nova Deli.

A embaixada afirmou que não tem nenhum comentário sobre o assunto. O presidente da AdvanFort, William H. Watson, negou que o navio estivesse navegando em águas indianas.

“A guarda costeira indiana se aproximou de nós e nos pediu para acompanhá-los ao porto. Nós nunca teríamos entrado em águas indianas de outra forma”, disse Watson

O navio tinha 10 tripulantes e 25 guardas de segurança armados naturais da Índia, Reino Unido, Estônia e Ucrânia.

Dois dos membros da tripulação não foram presos e foram autorizados a permanecer a bordo do navio para realizar trabalhos de manutenção.

Após a morte de dois pescadores por por fuzileiros italianos no ano passado, a Índia está mais sensível a presença de segurança armada de navios mercantes.

Os fuzileiros eram parte de uma equipe de segurança militar de um navio de carga quando eles dispararam contra os pescadores, confundindo-as com os piratas. Os dois italianos estão enfrentando julgamento na Índia pelas mortes.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: