HRT cai 6% com notícia de poço seco e plano para corte de gastos

FONTE: INFOMONEY

Na véspera, ação tinha caído mais de 17%; poço seco na Namíbia causa preocupação e pode gerar dificuldades para que ocorra venda de ativos

Carolina Gasparini  

SÃO PAULO – A HRT (HRTP3) não parece estar vivendo seus melhores dias. Após recuar mais de 17% no pregão anterior, ao anunciar mais um poço seco na Namíbia, as ações da empresa enfrentaram nova queda nesta quarta-feira (11). Os ativos HRTP3 recuaram 6,25%, cotados a R$ 1,20. Na semana, a queda atinge os 25%

A empresa tem enfrentado dias turbulentos. No final do mês passado, antes da divulgação do poço seco, membros do conselho de administração da petroleira desfizeram-se de 955.500 ações ordinárias, no período entre 23 e 26 de agosto, enquanto a diretoria vendeu 60 mil ações no dia 26, trazendo ainda maior pessimismo sobre o valor das concessões da empresa na Namíbia.

Após a divulgação de que o poço Moosehead-1 é seco, a companhia divulgou plano para reduzir gastos e manter fluxo de caixa em 2014. Em relatório, a equipe do Itaú BBA analisa que a companhia pode ter problemas para vender ativos da bacia exploratória com mais um poço seco.

O objetivo da exploração foi testar o prospecto Moosehead, localizado na Petroleum Exploration License 24 (PEL-24), na Bacia de Orange, de modo a verificar os reservatórios carbonáticos, que são tidos como equivalentes aos reservatórios do pré-sal do Brasil e Angola.

Segundo apontam os analistas parece factível dizer que ninguém estava precificando estas explorações mas, mesmo assim, o fato contribui negativamente para o papel. O banco reiterou recomendação underperform (desempenho abaixo da média do mercado) para os ativos HRTP3, possuindo preço-alvo de R$ 3,00.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: