Greve de um dia paralisa movimentação no porto de Santos 21/11/2011 – 14h25 / Atualizada 21/11/2011 – 14h30

Trabalhadores administrativos do porto, que anunciaram a greve na semana passada, estão exigindo que a Codesp, companhia que gerencia o porto, cumpra promessas feitas em negociações trabalhistas.

 

“Apesar da informação divulgada anteriormente… de que apenas os departamentos administrativos iriam aderir à greve, infelizmente, todo o staff se juntou à paralisação”, disse a agência Williams, em e-mail enviado nesta segunda-feira.

Outra agência de embarques, a SA Commodities, confirmou que “nenhuma embarcação está sendo permitida de entrar ou sair do porto de Santos.”

Maior porto da América Latina, o porto de Santos é localizado no sudeste brasileiro e exporta principalmente café, açúcar, soja, carnes, suco de laranja e outros bens manufaturados.

Não é um momento de pico para a maior parte das safras de alimentos para exportação, como soja, açúcar e café.

Entre as demandas dos trabalhadores está um mesmo pagamento independentemente do tempo de serviço e um auxílio para educação. Em agosto, trabalhadores obtiveram um aumento salarial de 9,6%.

A movimentação deve voltar ao normal na terça-feira, depois que os trabalhadores administrativos do porto retomarem as atividades.

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que administra o porto, foi procurada pela reportagem mas ainda não se manifestou.

(Com informações da Reuters)

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: