Governo Federal repassa R$ 134 milhões para obras na Hidrovia Tietê-Paraná

FONTE: PORTAL NAVAL

O ministro dos Transportes, César Borges, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, presidiram na última quarta-feira (23), em Brasília, a assinatura de cinco termos de compromisso para investimentos em obras na hidrovia Tietê-Paraná.

Os acordos possibilitam o repasse de R$ 134 milhões para a realização de projetos e melhorias na hidrovia, como parte do montante de R$ 1,5 bilhão previsto no protocolo de intenções assinado entre os dois governos em 2011.

O ministro dos Transportes, César Borges, destacou os benefícios dos investimentos na hidrovia. “Nós vamos fazer essa interligação logística de forma a diminuir o custo do frete e a fazer mais rápido esse transporte. É o Brasil se modernizando por meio dos modais mais adequados para o transporte de carga: hidroviário e ferroviário”, assegurou. No pacote de investimentos, R$ 900 milhões são provenientes do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), e R$ 600 milhões do governo estadual.

Participaram da assinatura o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Jorge Fraxe, o senador Eduardo Suplicy, o secretário de Logística e Transportes de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, e parlamentares. “Estamos aqui assinando agora compromissos efetivos de investimentos em cinco obras e dando mais operacionalidade e rapidez no trânsito e no uso da hidrovia Tietê-Paraná”, completou o ministro César Borges.

Obras

Os investimentos visam a eliminar gargalos e permitirão movimentar cerca de 11,5 milhões de toneladas de cargas para a hidrovia, o que representa o dobro da movimentação de hoje, que é de 6 milhões de toneladas. Além disto, o aumento no uso da hidrovia irá gerar, por consequência, menor emissão de poluentes e redução no número de acidentes em rodovias. Os documentos assinados preveem obras no Canal do Anhembi; ampliação do vão da ponte ferroviária Ayrosa Galvão; execução das obras de dragagens para desassoreamento do canal de navegação, no trecho entre o quilômetro 72 e o quilômetro 89 do reservatório de Barra Bonita; execução das obras do atracadouro de espera da eclusa de Bariri; proteção de pilar na ponte SP-595 e dragagem do Canal sob a ponte SP-425.

Projeto Hidrovia Tietê-Paraná

O protocolo de Intenções assinado no dia 13 de setembro de 2011, em Araçatuba (SP), que contempla investimentos em obras na hidrovia Tietê-Paraná, administrada pelo Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo (DH), abrange a extensão da navegação nos rios Tietê e Piracicaba e implantação de terminais na hidrovia. Além disso, estão previstas a construção da barragem de Santa Maria da Serra, que permitirá ampliar a navegação em 55 km até o distrito de Artemis, em Piracicaba, e os projetos de engenharia para ampliar a extensão navegável em mais 200 quilômetros, entre Anhembi e Salto. Neste trecho, dentro do presente programa, será construída uma barragem, com eclusa, no município de Anhembi, que possibilitará a passagem das embarcações até Conchas.

Os investimentos que serão aplicados pelo governo federal representam o principal repasse de recursos na área de transporte hidroviário no país, que irá garantir maior segurança e confiabilidade na utilização da hidrovia.

PAC 2

Com os investimentos aplicados no programa há projeção de incremento nos setores da indústria naval, indústria da construção civil, e em capacitação de fluviários. Além disso, os recursos do PAC 2 na hidrovia trarão melhorias aos municípios de São Simão (GO), Três Lagoas (MS), Piracicaba (SP), Andradina (SP), Araçatuba (SP), Rubinéia (SP), Pereira Barreto (SP), Promissão (SP), Pederneiras (SP), Anhembi (SP), Igaraçu do Tietê (SP), Ibitinga (SP), Barra Bonita (SP) e Salto (SP).

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: