GOVERNO FEDERAL ADIA LEILÃO DE 6 TERMINAIS PORTUÁRIOS NO PARÁ

 

FONTE PORTOS E NAVIOS

Esses leilões, marcados para quinta-feira (31), faziam parte de um lote de 20 terminais portuários em portos públicos que o governo federal anunciou em janeiro que seriam repassados à iniciativa privada este ano.

Os terminais no porto de Outeiro, Santarém e Vila do Conde foram projetados para melhorar o escoamento de produtos agrícolas pela região Norte, com potencial de redução de custo de 30%.

Segundo a Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviário), o leilão foi adiado por até 30 dias para que sejam respondidos 48 questionamentos ao edital feito por interessados. Esses questionamentos passam a fazer parte do edital e as empresas usam as informações para preparar suas propostas.

O primeiro leilão de terminais portuários, que faz parte do PIL 2 (Programa de Investimento em Logística), realizado em novembro passado, teve baixa disputa e arrecadação.

Parte dos terminais foi retirada da concorrência antes do início por risco de falta de interessados. O governo teve que refazer o edital para torná-lo mais atrativo ao setor privado e estava tentando fazer o leilão nesta semana.

De acordo com estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria) um conjunto de investimentos em rodovias, ferrovias, hidrovias e portos na região do Pará teriam a capacidade de gerar uma economia de R$ 9 bilhões por ano nos custos de escoamento dos produtos brasileiros para o exterior.

Fonte: Folha de São PauloDIMMI AMORA DE BRASÍLIA

Os comentários estão encerrados.

AllEscort