Frente luta pela hidrovia do Tocantins

FONTE: O LIBERAL

JORNAL 559 - 3

Transportes

Parlamentares promovem encontro para discutir a navegação na região

Com o tema “Hidrovia do Rio Tocantins”, a Frente Parlamentar de Navegação e Portos no Pará (FPNP), criada em maio deste ano pela Assembleia Legislativa, realiza hoje o I Fórum de Trabalho, considerada de fundamental importância para viabilizar a navegabilidade do rio Tocantins e o escoamento de produtos industrializados e de grãos na região. O público-alvo é constituído por gestores públicos em todos os níveis, universidades, classe política, imprensa e a sociedade paraense em geral. A intenção é que todos abracem a causa.

Na ocasião, será apresentado o estágio atual do projeto de derrocamento do “Pedral do Lourenço”, no rio Tocantins, pelo professor-doutor Hito Braga, da Universidade Federal do Pará. O projeto está em fase final para ser licitado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A partir do derrocamento do conjunto de pedras, denominado Pedral do Lourenço, haverá a utilização plena da hidrovia no trecho de aproximadamente 500 quilômetros que vai de Marabá até Vila do Conde, em Barcarena, no Pará. Com isso, finalmente, as eclusas do Tocantins serão utilizadas. De acordo com a FPNP, este será o primeiro passo para que se reduza os custos do transporte no Brasil.

A derrocagem foi um compromisso assumido pelo governo federal, dentro de um pacote de investimentos que teria como contrapartida da mineradora Vale a instalação de um complexo siderúrgico mineral em Marabá. Caberia ao governo do Pará proporcionar a infraestrutura necessária às operações de navios com capacidade de carga de 19 mil toneladas.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: