ENI PRETENDE INVESTIR € 37 BILHÕES NA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO ATÉ 2019

FONTE PETRONOTÍCIAS

Claudio

Após os impactos da crise, a indústria já começa a se planejar para os próximos anos com foco na retomada do mercado.

O cenário não é diferente para a italiana ENI, que divulgou nesta semana seu novo plano de negócios e pretende investir um total de € 37 bilhões até 2019, com foco em projetos que garantam rápido retorno financeiro para aliviar as finanças em meio à crise. Com os aportes reduzidos em 21% na comparação com o ano passado, a petroleira busca agora ampliar a eficiência em suas operações e planeja vender até € 7 bilhões em ativos nos próximos três anos.

Os investimentos no segmento upstream foram reduzidos, mas as expectativas ainda são de crescimento para a companhia. A previsão é de que a produção cresça 13% até 2019, com maior concentração de aportes em empreendimentos de alto valor. Ao longo do ano passado, a expansão produtiva da empresa chegou a 10%, alcançando uma média de 908 mil barris por dia.

Além disso, a ENI prevê um acréscimo de 1,6 bilhão de barris de óleo equivalente com novas descobertas no período, o que pode impulsionar a carteira de projetos da empresa para os próximos anos. “Nós demos início a um novo ciclo de crescimento lucrativo e temos o potencial de extrair mais valores no futuro”, afirmou em comunicado o CEO da petroleira, Claudio Descalzi (foto). “Graças à nossa estratégia bem sucedida de reestruturar e transformar a ENI em uma companhia integrada de óleo e gás, estamos bem posicionados para encontrar esse desafio por meio de uma estrutura de custos competitivos, de um modelo operacional eficiente e um portfólio flexível de ativos.”

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort