EMPRESAS COREANAS ASSINAM MEMORANDO DE ENTENDIMENTO PARA CONSTRUÇÃO DE TERMINAL DE GNL NO CEARÁ

Fotografia aérea terminal GNL Porto de Pecém

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 29 de setembro de 2016

Empresas coreanas estão com os olhos voltados para o Ceará, acompanhando os movimentos da Petrobrás no município de Pecém, onde a estatal pode desativar seu terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL).

As companhias Korea Gas Corporation (Kogas), o Grupo Posco E&C e a Daewoo estão sinalizando com a intenção de investir até US$ 600 milhões numa nova unidade de regaseificação no estado.

O governo cearense assinou, na Coreia do Sul, um memorando de entendimento com a Kogas para a implementação da nova unidade de regaseificação, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. Agora, será realizado um estudo de viabilidade do projeto. A previsão é de que a nova unidade tenha capacidade de até 12 milhões de metros cúbicos de GNL por dia.

A Petrobrás perdeu o interesse pelo terminal de Pecém desde que o Ministério Público estadual pediu a desmobilização da base da BR Distribuidora no Porto de Mucuripe. A estatal avalia liberar o espaço do terminal de regaseificação em Pecém para colocar novas instalações da BR.

Sendo que o navio de regaseificação precisaria de outro espaço e, consequentemente, de novos investimentos por conta da mudança. No entanto, como a Petrobrás está segurando os gastos em virtude da situação financeira, o destino do terminal ainda é incerto.

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: