Descoberta de óleo leve e gás no Campo de Golfinho

Análises preliminares indicam petróleo de excelente qualidade, condensado e gás. O poço continuará sendo perfurado até a profundidade de 6.100 metros com objetivo de testar formações mais profundas. Foram identificados reservatórios do período geológico Cretáceo, de idade Santoniano (entre 85,8 milhões e 83,5 milhões de anos atrás), que já produzem no campo, em profundidade entre 4.530 e 4.670 metros e com boas condições para produção.

Esse empreendimento faz parte do Projeto Varredura, direcionado ao programa de antecipação da produção em novas descobertas próximas a sistemas de produção já implantados, o Planóleo.

LEIA TAMBÉM:

Petrobrás informa à ANP novos indícios de petróleo em Santos e Bahia

Notificação indica apenas a presença de indícios de óleo, e não sua possível acumulação comercial

RIO – A Petrobrás informou à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a existência de novos indícios de petróleo em dois poços, 3BRSA1024SPS e 4BRSA1026DBA. A notificação indica apenas a presença de indícios de óleo, e não sua possível acumulação comercial.

O primeiro dos poços fica no bloco S-M-1289, na Bacia de Santos (SP), com lâmina d’água de 297 metros. O segundo fica em terra, no Campo de Jandaia, na porção nordeste da Bacia do Recôncavo (BA). O campo de Jandaia foi descoberto em 2004 e iniciou a perfuração em março de 2005.

Fonte: Sabrina Valle, da Agência Estado

 

 

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort