Denúncia de espionagem não prejudicará leilão de Libra, diz ANP

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

JULIA BORBA DE BRASÍLIA

A diretora-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Magda Chambriard, disse nesta terça-feira (17) que todos os dados usados para licitar o campo de Libra são públicos e, por isso, a licitação não será afetada por denúncias de espionagem.

“Fiquem absolutamente tranquilos. A licitação é publica e nós trabalhamos com dados públicos e não exclusivos. Eles estão disponíveis com igualdade de oportunidade a todas as empresas ou participantes interessados”, afirmou.

Segundo a diretora-geral, desde o anúncio desta licitação, em 25 de junho, 18 empresas já adquiriram o pacote de dados técnicos da área.

“Já as empresas associadas têm esses dados desde 2010, porque a ANP não trabalha qualquer licitação usando dados privados. Apenas públicos”, reforçou. “A área de Libra, por definição, usa dados públicos”.

Magda Chambriard explicou que os dados sigilosos surgem apenas quando as empresas petroleiras fazem interpretações sobre os dados brutos oferecidos. “E com isso nós não trabalhamos”, disse Magda.

“Os interessados têm até amanhã, 18 de setembro, para se manifestar e dizer que irão participar. Todos têm a nossa garantia de que haverá igualdade de oportunidade”, concluiu.

Segundo a agência, ao menos dez empresas já confirmaram a participação no certame. A previsão é que mais grupos o façam até o prazo final, incluindo companhias chinesas.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: