Debate sobre vazamento de óleo não deve ser emocional, diz IBP

 

“A indústria trabalha com riscos e trabalha para minimizar esses riscos. Temos que ter serenidade para ter um aprendizado com o acidente, e tirar o emocional da discussão. Tem sido dito muita bobagem na imprensa”, disse De Luca durante a abertura de um evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef).

Segundo ele, o acidente no campo de Frade se transformou num debate nacional emocional que pode prejudicar o futuro da indústria de petróleo no país.

“A própria Chevron já reconheceu os seus erros, mas há uma discussão emocional, com gente dizendo que vai suspender a Chevron e a Transocean”, disse De Luca.

“Tem que baixar a bola, acabar com a discussão emocional e deixar que os caminhos legais resolvam. Tem que ter serenidade e acabar com essa discussão pra ver quem multa mais. Daqui a pouco, vamos inviabilizar o pré-sal com essa história de falar em proibir e suspender”, acrescentou ele.

De Luca destacou que a Chevron é uma das maiores petroleiras do mundo e a Transocean uma das principais operadoras de sondas no Brasil.

DÉCIMA PRIMEIRA RODADA

O chefe de gabinete da Diretoria Geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Luiz Eduardo Dutra, cobrou na abertura do evento a retomada das licitações de blocos para produção e exploração de petróleo e gás no país.

As rodadas estão suspensas desde a descoberta do pré-sal, para que fosse montado o novo modelo de exploração do país.

Segundo ele, falta um posicionamento do Palácio do Planalto, uma vez que o CNPE (Conselho Nacional de Política Energética) já aprovou a retomada das rodadas e a ANP está pronta para o reinício.

“É hora de retomar as licitações. Hoje é fundamental que realizemos. Esperamos um ordenamento superior. É fundamental para as companhias e fornecedoras que elas aconteçam”, disse Dutra.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

© Thomson Reuters 2011 All rights reserved.

 

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: