CONFERÊNCIA DO SETOR DE PETRÓLEO E GÁS REÚNE MAIS DE 300 EMPRESAS INTERNACIONAIS NO OMÃ

FONTE PETRONOTÍCIAS

OGWA

Em meio à crise agravada do setor de petróleo, as atenções do mercado buscam novos horizontes no principal polo produtivo de óleo e gás do mundo: o Oriente Médio.

Com foco em novos investimentos, mais de 300 empresas de 16 países estão se reunindo esta semana em Omã para a 10ª edição da conferência Omanexpo’s Oil Gas West Asia (OGWA) Exhibition, que se estende até amanhã e promove novas parcerias de atuação com representantes do governo e do setor privado. O evento bienal, promovido pelo Ministério de Óleo e Gás do país, conta com a participação de gigantes do setor como BP, Shell e Schlumberger, que buscam oportunidades para projetos de produção na região.

Parceiros do Omã em diversos projetos de fornecimento, China e Irã são responsáveis pelos maiores pavilhões da conferência, que inclue empresas de diversas áreas da cadeia internacional. O evento foi inaugurado nesta segunda-feira (21) com a presença do conselheiro de Planejamento Econômico do governo, Mohammad bin al Zubair, além de executivos do setor como o presidente da BP no Oriente Médio, Michael Townshend, o vice-presidente sênior de Produção e Compleção da Halliburton, Jonathan Lewis, e o CEO da Tatweer Petroleum, Andrew Kershaw.

Embora o cenário seja de redução de aportes no mercado, a feira vem crescendo desde que foi criada em 1998 e contou com um aumento de 10% na adesão de empresas este ano. A conferência é hoje uma das principais ferramentas do governo do Omã para atrair novos projetos tecnológicos e desenvolver os campos produtivos do país, que contam há anos com atuação de grandes petroleiras globais. Com foco na criação de parcerias para expandir a atuação do setor, o evento aponta para novas possibilidades de investimento no segmento upstream da indústria da região, com foco principal sobre a exploração das reservas de gás natural.

 

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort