ATIVOS NO MAR DO NORTE DEIXAM DE SER PRIORIDADE EM REVISÃO DE PORTFÓLIO DA SHELL

FONTE PETRONOTÍCIAS

Sam

A compra da BG pela Shell, concluída em janeiro deste ano, trará mudanças no porfólio da petroleira, que agora passa a investir mais no mercado brasileiro e deixar de lado ativos como os do Mar do Norte.

Uma saída por completo da região não é vista como ideal, mas já há conversas com outras empresas que estariam interessadas em adquirir alguns blocos.

A anglo-holandesa contratou recentemente alguns bancos e consultorias para desenvolver um projeto de venda de ativos, com o objetivo de levantar cerca de US$ 30 bilhões, como consequência do investimento feito para comprar a BG. Dentre os maiores interessados está a Neptune Oil & Gas,empresa fundada recentemente pelo antigo CEO da Centrica, Sam Laidlaw (foto). O maior foco da nova empresa são ativos já produzindo, como os do Mar do Norte.

As movimentações entre as empresas não foram confirmadas, nem muito menos negadas, pela Neptuno e pela Shell.

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort