ARÁBIA SAUDITA, RÚSSIA, VENEZUELA E CATAR DECIDEM CONGELAR PRODUÇÃO DE PETRÓLEO PARA CONTER PREÇO DO BARRIL

OPEC President Qatar's Minister of Energy and Industry Mohammed Saleh al-Sada addresses a news conference after a meeting of OPEC oil ministers in Vienna, Austria, June 5, 2015. Oil group OPEC agreed to stick by its policy of unconstrained output for another six months on Friday, setting aside warnings of a second lurch lower in prices as some members such as Iran look to ramp up exports. REUTERS/Heinz-Peter Bader

FONTE PETRONOTÍCIAS

OPEC President Qatar's Minister of Energy and Industry Mohammed Saleh al-Sada addresses a news conference after a meeting of OPEC oil ministers in Vienna, Austria, June 5, 2015. Oil group OPEC agreed to stick by its policy of unconstrained output for another six months on Friday, setting aside warnings of a second lurch lower in prices as some members such as Iran look to ramp up exports.  REUTERS/Heinz-Peter Bader

Os grandes países produtores de petróleo parecem estar se dando conta da gravidade da crise, e agora adotam medidas para estabilizar o preço do barril no mercado internacional.

Nesta terça-feira (16), os governos da Arábia Saudita, Rússia, Venezuela e Catar decidiram que irão congelar a produção de petróleo em seus níveis registrados em janeiro, com o objetivo de amenizar os impactos hoje vividos pelo setor. A medida, tomada após uma série de reuniões com líderes dos países nas últimas semanas, propõe que os demais integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também apliquem o controle.

A indústria agora se movimenta para acelerar a retomada do mercado de óleo e gás, e nos próximos dias as lideranças desses países farão reuniões com representantes do Irã e do Iraque para negociar o congelamento de produção. A intervenção foi anunciada hoje pelo ministro de Energia e Indústria do Catar e presidente rotativo da Opep, Mohammed Saleh al Sa’adah (foto).

A decisão vem após pressões dos governos russo e venezuelano à Opep pela redução da oferta de petróleo. O acordo para limitar a produção foi fechado com o ministro de Petróleo e Recursos Minerais da Arábia Saudita, Ali al Nuaimi; o ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak; e o ministro de Petróleo da Venezuela, Eulogio del Pino.

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.

AllEscort