Após leilão do campo de Libra, PT deve falar menos de privatização

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

FARINHA

O bilionário leilão para exploração de petróleo no campo de Libra esquentou o debate sobre privatizações e o papel do Estado na economia. Mas, ao contrário do que ocorreu em 2010 e 2006, o PT dificilmente colocará o assunto no centro da disputa eleitoral do ano que vem.

A opinião é compartilhada por dois personagens da órbita petista que lidam com o tema a partir de diferentes ângulos: um alto dirigente do partido e um técnico especializado no setor de energia. Para o vice-presidente nacional do PT, Alberto Cantalice, faz pouco sentido para a sigla insistir no tema em 2014 porque “a população colocou novas pautas” no debate a partir dos protestos de junho.

“Além disso, tem uma geração aí que não viveu aquele período dos anos 90 em que as privatizações significavam desnacionalização do patrimônio público, quando entregavam o controle absoluto das estatais à iniciativa privada.”

O físico Luiz Pinguelli Rosa, presidente da Eletrobrás no governo Lula, concorda que o tema não terá o mesmo apelo. Mas por outra razão: “Dessa vez vai ser menos presente porque a presidente Dilma [Rousseff]está fazendo todas essas concessões de aeroportos, portos…”

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: