ANP PRORROGA CONCESSÃO DO CAMPO DE FRADE ATÉ 2041

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 20 de dezembro de 2016

A Chevron, que anda num período de silêncio prolongado no Brasil, conseguiu uma boa notícia da ANP: a extensão do contrato de concessão do campo de Frade, na Bacia de Campos, até 2041, enquanto que o acordo anterior ia só até 2025.

A empresa americana opera a área, com 52% de participação, e teve um grande revés em novembro de 2011, quando o campo teve um vazamento de cerca de 3,6 mil barris, gerando a paralisação da produção até abril de 2013, quando a ANP autorizou a retomada das operações.

Agora a companhia apresentou um novo plano de desenvolvimento da área, onde a produção em outubro último ficou em 21.414 barris de petróleo por dia – bem abaixo da capacidade de 100 mil barris por dia do FPSO instalado no local –, em que se comprometeu a realizar a perfuração de seis novos poços na Fase 2 do campo, e a estudar uma Fase 3, visando à maximização do fator de recuperação dos reservatórios.

De acordo com a ANP, que aprovou a extensão em reunião da diretoria este mês, o objetivo da prorrogação desse contrato é propiciar novos investimentos em campos maduros, em linha com o que determina uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) publicada em março deste ano, autorizando a agência a prorrogar os contratos firmados na Rodada Zero, realizada em 1998.

Além da Chevron, são sócias do campo de Frade a Petrobrás, com 30%, e o consórcio Frade Japão, formado pelas japonesas Sojitz Corp e Inpex Corp, com 18%.

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: