Porto do Rio entra na reta final para Olimpíadas

TERMINAL DE PORTO MURTINHO INTEGRA MULTIMODAL PARA O TRANSPORTE DE 4,5 MIL TONELADAS ATÉ A BOLÍVIA
25/07/2016
Recessão não pode justificar fim do licenciamento ambiental
26/07/2016

Porto do Rio entra na reta final para Olimpíadas

FONTE PORTOSDOBRASIL.GOV.BR

Por Assessoria de Comunicação Social

Jogos Olímpicos significam muita preparação. Não só dos atletas. Para eles brilharem em busca do ouro, há uma enorme movimentação de diferentes atores.

Alguns dos principais envolvidos na participação do Porto do Rio nas Olimpíadas falaram da preparação e das expectativas resultantes dela durante reunião ontem da Comissão Nacional das Autoridades nos Portos (Conaportos), na sede do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, em Brasília.

Os grupos Multiterminais e Libra disseram que estão prontos para as mudanças causadas pelas competições olímpicas na Baía de Guanabara. “Estamos preparados. Tivemos 15 dias de ensaio em 2014 e mais 15 dias em 2015. Não houve nenhum problema e acredito que não haverá desta vez também”, afirmou Luiz Henrique V. Carneiro, diretor presidente da Multiterminais, que tem os terminais MultiRio e MultiCar operando na cidade-sede das Olimpíadas deste ano.

Haverá mais uma simulação envolvendo a operação de cargas antes das Olimpíadas, em data a ser marcada, de acordo com o presidente do Comitê Técnico de Ações Especiais do Conaportos, Marcos Mesquita.

Também por precaução, nas horas em que o acesso marítimo estará sem alteração, o número diário de janelas para atendimento a embarcações feito pelos terminais durante o período dos Jogos dobrou em relação aos atendimentos efetivamente ocorridos em 2015 nos mesmos horários, contou Carneiro.

O Multiterminais, o Grupo Libra e a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) vão atuar em parceria, com ajuda mútua, e uso de áreas uns dos outros, se for o caso. Ao longo do tempo, também foram feitas articulações com interessados, como armadores internacionais e as federações de indústrias dos estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais (FIRJAN e FIEMG), para medidas preventivas e de adaptação às mudanças causadas pelos Jogos.

“Avisamos os armadores para que os navios, pelo controle de velocidade de navegação, possam chegar nos horários em que não há restrição”, contou o diretor geral do Grupo Libra, Marcos Medeiros.

Se for necessário, outros portos da CDRJ, como Niterói e Itaguaí, podem vir a atuar em colaboração com o Porto do Rio, de acordo com o diretor-presidente da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), Hideraldo Luis Aragão Mouta.

A segurança no local também estava entre os temas tratados na reunião da Conaportos. Para os Jogos, haverá medidas adicionais para garantir a segurança, contou a Superintendente da Guarda Portuária no Porto do Rio, Izabela Santoni. “Estamos preparados para receber os cruzeiros que vão chegar”, disse o coordenador da Polícia Marítima da Polícia Federal, Eldo Maranhão.

O presidente da Conaportos, secretário executivo do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Fernando Fortes Melro Filho, disse aos participantes que está com as portas abertas para demandas que surgirem. Afinal, quanto mais perto da competição, mais importante não se descuidar da preparação.

 

Assessoria de Comunicação Social
Secretaria de Portos / Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil
comunicacaosocial.sep@portosdobrasil.gov.br
twitter.com/portosdobrasil
facebook.com/portosdobrasil
Fone: +55 (61) 3411 3702/3714

 

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com