Acordo de Paris é prioridade, diz ministro

Temer assina decretos de promoção e movimentação de oficiais generais
28/07/2016
Desemprego sobe a 11,3% e Brasil fecha 2ª tri com 11,6 mi de pessoas sem trabalho, mostra Pnad
29/07/2016

Acordo de Paris é prioridade, diz ministro

FONTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE

Foto: Evento debate clima e Olimpíadas. Gilberto Soares/MMA

Em evento sobre mudanças climáticas e Olimpíadas, Sarney Filho reafirma compromisso brasileiro com a redução do aquecimento global.

DA REDAÇÃO

Nesta quinta-feira (28/07), o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, reiterou o compromisso do governo brasileiro com o desenvolvimento sustentável e o combate ao aquecimento global. Ele falou durante a abertura do evento Mudanças Climáticas: o que as Olimpíadas têm a ver com isso?, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

“Na luta contra a mudança do clima não temos outra opção senão vencer. Por isso reitero e renovo o compromisso do governo brasileiro em dar pleno cumprimento ao Acordo de Paris, e fazer todos os esforços para que, globalmente, sejamos vitoriosos em limitar o aumento da temperatura global em 1,5 graus. Meio grau pode parecer pouco, mas para muitos pode significar a sobrevivência”, afirmou Sarney Filho.

Para o ministro, os ideais olímpicos servem de inspiração para o desempenho do Brasil no combate ao clima. “Desejo sinceramente que as Olimpíadas nos dê o impulso renovado de que necessitamos para avançar. Temos consciência dos nossos limites naturais, e não precisamos – nem queremos – superá-los pela via equivocada de um desenvolvimento desconectado da natureza”, ressaltou.

MITIGAÇÃO

O fortalecimento das políticas ambientais foram apontadas pelo ministro como essenciais para mitigação das mudanças climáticas. “Minha prioridade à frente do ministério do Meio Ambiente tem sido, desde o primeiro dia, não permitir retrocessos. Precisamos fortalecer as políticas ambientais, elas precisam ser encaradas como a verdadeira solução para obtermos um padrão de desenvolvimento sustentável com inclusão social e respeito ao meio ambiente”, completou Sarney Filho, lembrando ainda dos impactos sofridos pelas alterações no clima.

“As cheias no Acre, as secas cada vez mais extensas e extremadas no Nordeste. Nossos rios sofrem com falta d’água, nossas matas sofrem com queimadas que são ampliadas. Temos muito o que fazer se quisermos de fato criar uma economia sustentável e de baixo carbono”.

EMPENHO

A aprovação da proposta que ratifica o Acordo do Clima pela Câmara dos Deputados também foi mencionada pelo ministro. “A pronta ratificação do Acordo será um forte sinal à comunidade internacional do nosso empenho e compromisso com a redução de emissões e a adaptação à mudança do clima. Estou confiante que nosso desempenho será completo e efetivo”.

O debate sobre Olimpíadas e Mudanças Climáticas contou com apoio do próprio Museu, do comitê Rio2016 e do Observatório do Clima. Participação do evento Denise Hamú (PNUMA), Martin Raiser (Diretor do Banco Mundial no Brasil), Ana Toni (GiP), Carlos Ritll (Observatório do Clima), Max Edkins (Connect4Climate, Grupo Banco Mundial), Ann Duffy (Vancouver 2010), David Stubbs (Londres 2012), Shigueo Watanabe Junior (Instituto Escolhas), Tania Braga (Rio2016), Nicoletta Piccolrovazzi (Dow Chemical), Denis Bochatay (Quantis) e Braulio Pikmann (ERM).

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): (61) 2027-1227

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com