Opep reforça necessidade de cortes em 2019 diante de maior produção de rivais

Empresa estatal russa de olho no mercado brasileiro de petróleo pede certificação para seus helicópteros
14/03/2019
Petrobras deve receber novas propostas pela Tag nos próximos dias
14/03/2019

FONTE REUTERS – Matéria publicada em 14 de março de 2019

Por Alex Lawler

LONDRES (Reuters) – A Opep reduziu nesta quinta-feira a previsão de demanda global por seu petróleo neste ano, enquanto os rivais aumentam a produção, abrindo caminho para extensão de um acordo de corte de oferta entre o bloco e aliados como a Rússia para além do primeiro semestre.

Em um relatório mensal, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo disse que a demanda por seu petróleo em 2019 seria de 30,46 milhões de barris por dia, 130 mil bpd menos que o previsto no mês passado e abaixo do que está produzindo atualmente.

A Opep, Rússia e outros produtores aliados, uma aliança conhecida como Opep+, concordaram em dezembro em reduzir a produção em 1,2 milhão de bpd a partir de 1º de janeiro para evitar o excesso de oferta. O corte duraria seis meses inicialmente.

“Embora a demanda por petróleo deva crescer a um ritmo moderado em 2019, ainda está bem abaixo do forte crescimento esperado na previsão de oferta de países não ligados à Opep para este ano”, disse o cartel no relatório.

“Isso destaca a responsabilidade compartilhada contínua de todos os países produtores participantes para se evitar uma recaída do desequilíbrio e continuar a apoiar a estabilidade do mercado de petróleo em 2019.”

Fontes da Opep disseram que uma extensão do pacto de corte de oferta para além de junho é o cenário provável. O grupo e seus aliados devem se reunir em abril e junho para discutir a política.

Comentários

comments