OPEP PODE VOLTAR A CORTAR PRODUÇÃO DE PETRÓLEO PARA MANTER O BARRIL A 60 DÓLARES

Ministro Silva e Luna participa de seminário sobre defesa nacional
15/03/2018
Petrobras perde participação nos mercados de gasolina e diesel em 2017
15/03/2018

OPEP PODE VOLTAR A CORTAR PRODUÇÃO DE PETRÓLEO PARA MANTER O BARRIL A 60 DÓLARES

FONTE PETRONOTÍCIAS – Matéria publicada em 15 de março de 2018

A Opep elevou sua previsão para o fornecimento de petróleo de países não membros da organização em 2018. Os preços mais altos encorajam exploradoras norte-americanas de xisto a bombear mais, compensando um acordo liderado pela Opep para eliminar um excesso de oferta e o colapso da produção venezuelana.

Os produtores não membros da Opep irão aumentar o fornecimento em 1,66 milhão de barris por dia este ano. Foi o quarto aumento consecutivo, partindo da previsão de 870 mil em novembro. É esperado  um crescimento maior devido ao aumento previsto na produção norte-americana de xisto, após um cenário de preços melhor  também para outros países como o Canadá, Reino Unido, Brasil e China.

Diversos produtores não membros da organização, com exceção dos  Estados Unidos, começaram a cortar a oferta em janeiro de 2017 para acabar com um excesso global de petróleo que tinha se consolidado desde 2014. Eles estenderam o acordo até o fim de 2018. O acordo tem ajudado a aumentar os preços do petróleo, mas o tratado também tem incentivado uma onda de produção de óleo de xisto, alimentando um debate sobre a eficácia de manter as restrições em vigor. O ministro do Petróleo do Irã disse que a Opep pode concordar em começar a aliviar as restrições em 2019, decisão que pode ser tomada na próxima reunião em junho.  A ideia é  buscar um preço por volta de 60 dólares o barril.

A Opep informou também nesta quarta-feira (14) que a produção de petróleo recuou no em fevereiro  mesmo num momento em que a produção em todo o mundo continuou a crescer. Isso levou o cartel a revisar para cima sua projeção para a produção de xisto dos Estados Unidos em 2018. Em seu relatório mensal, a Opep disse que a produção total de petróleo dos integrantes do grupo recuou 77 mil barris por dia (bpd) em fevereiro, para 32,19 milhões de barris por dia. A queda é resultado sobretudo da produção menor nos Emirados Árabes, na Venezuela e no Iraque. A Opep e dez países de fora do cartel, entre eles a Rússia, têm reduzido sua produção em 1,8 milhão de barris por dia no total desde o início do ano, como parte de um esforço coordenado para conter o excesso de oferta e apoiar os preços. A oferta total global de petróleo, porém, subiu 370 mil barris por dia no mês passado, para 98,2 milhões de barris por dia, diante da força do xisto nos EUA, disse a Opep. O cartel ainda elevou suas expectativas para a oferta de fora da Opep para 2018 em 280 mil barris por dia, para 59,53 milhões de barris por dia, com os EUA como o maior impulso para esse avanço. A Opep agora espera que a produção de xisto americana fique em 5 72 milhões de barris por dia em média em 2018, uma revisão para cima de 130 mil barris por dia.

 

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com