Serão investidos R$ 2,5 bilhões no Porto de São Sebastião até 2029

China abre rota do Ártico para levar produtos à Europa
19/08/2013
Cabotagem tem potencial para transportar 2,7 milhões de contêineres
19/08/2013

Serão investidos R$ 2,5 bilhões no Porto de São Sebastião até 2029

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Ampliação, que aumentará a área de 400 mil m² para 1.200 milhão m², aguarda licenciamento ambiental do Ibama para ser executada

O Porto de São Sebastião recebeu 878.317 toneladas em produtos no ano passado. A movimentação registrou crescimento de 31%, frente às 669.422 toneladas de cargas movimentadas em 2011. Os investimentos permitiram e atraíram novos negócios a São Sebastião. A unidade, administrada pela Companhia Docas de São Sebastião, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, recebeu entre 2011 e 2013, R$ 165 milhões para obras em toda a área portuária.

O Porto opera, ao todo, com 18 tipos de cargas e quem lidera o maior crescimento nas importações e exportações após os investimentos em infraestrutura são as chapas de aço, com 7.153 toneladas em 2011 e 140.461 toneladas em 2012. Um aumento de 1.863%.

A operação com veículos, retomada há dois anos pela Companhia Docas de São Sebastião, também registrou crescimento. Foram importados e exportados 24.455 veículos da Volkswagen e Fiat no ano de 2011. A movimentação em 2012 foi de 34.488 automóveis das marcas Fiat, Volkswagen (que correspondem a 85% das operações), além de Peugeot/Citroen e GM, registrando aumento de 41%.

Há ainda um projeto para expansão do porto. A ampliação, que aumentará a área de 400 mil m² para 1.200 milhão m², aguarda licenciamento ambiental do Ibama para ser executada. As obras serão realizadas em etapas – a última delas deverá ser entregue em 2029- e movimentarão R$ 2,5 bilhões em investimentos. As obras ainda incluem a reforma do cais comercial, que possui 50 anos, permitindo a atracação de navios de maior calado.

Já estão concluídas as obras de pavimentação de mais 12 mil m² do pátio 3, aplicação de revestimento e compactação de 115 mil m² , além da construção da cabine de entrada de energia e subestação primária no Porto e a aquisição de equipamentos especiais para armazenamento, contenção e recolhimento de óleo para base de emergência. As melhorias permitiram a montagem de módulos para plataformas flutuantes, responsáveis pelo armazenamento de óleo/gás.

Do Portal do Governo do Estado

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com