SEP quer unificar contratos de dragagem em Santos

País se prepara para licitação histórica
03/09/2013
Dilma aponta pré-sal como motivo para ser espionada
03/09/2013

SEP quer unificar contratos de dragagem em Santos

FONTE: PORTAL NAVAL

A partir de janeiro do ano que vem, as dragagens de aprofundamento do canal de navegação (calha central), dos acessos aos berços e desses pontos de atracação no Porto de Santos serão executadas por uma mesma empresa, em um único contrato. O projeto é da Secretaria de Portos (SEP), que será responsável pela licitação e pelo acompanhamento das obras.

O plano foi apresentado pelo diretor do Departamento de Desempenho Operacional da SEP, Marcelo Werner Salles, na semana passada, durante sua participação na reunião mensal do Conselho de Autoridade Portuária (CAP) de Santos, no Centro da Cidade.

Atualmente, a SEP é responsável apenas pela dragagem do canal de navegação do cais santista. O aprofundamento das bacias de evolução (o trecho do canal que fica entre a calha central e os pontos de atracação) e dos berços está sob responsabilidade da Codesp, a Autoridade Portuária de Santos.

A diferença entre os cronogramas dos dois serviços é vista como um problema que impede a atracação de navios no porto. Enquanto os trechos 1 e 2 do canal (da entrada do Porto à Torre Grande) estão com uma profundidade de 14,9 metros (com a possibilidade de receber navios de até 13.2 metros de calado), as bacias de evolução nessas áreas ainda não apresentam a mesma dimensão, pois seu aprofundamento não está concluído.

A diferença entre as profundidades faz com que as embarcações não consigam utilizar toda a sua capacidade de transporte (um navio levando sua capacidade máxima de carga até poderia passar pela calha, mas ficaria encalhado nas bacias de evolução). Essa questão foi levantada pelo diretor de Relações Institucionais da Praticagem de São Paulo, Fábio Mello Fontes, durante a 11ª edição do Santos Export – Fórum Internacional para a Expansão do Porto de Santos na última terça-feira, na Cidade.

O problema envolvendo a dragagem que mais chamou a atenção da comunidade portuária foi o enfrentado pela Brasil Terminal Portuário. A instalação, construída na Alemoa, adiou sua entrada em operação pela falta do aprofundamento do acesso aos seus berços.

Cronograma

Na visita a Santos, o diretor do Departamento de Desempenho Operacional da SEP informou que as obras de dragagem do canal de navegação nos trechos 3 e 4 (que englobam as áreas do Paquetá e da Alemoa) serão concluídas ainda neste ano, em dezembro.

A ideia da SEP é dragar determinados trechos e realizar a batimetria logo em seguida. Assim, quando o aprofundamento de toda a extensão for concluído, a Marinha poderá analisar as informações e homologar a nova profundidade. O plano inicial era concluir as obras em outubro, mas ele foi revisto por problemas burocráticos, informou a SEP.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com