Paralisação no Porto de Santos afeta 26 navios Setor mais afetado com greve de funcionários da Codesp é o de atracação 21 de novembro de 2011 | 12h 10

PF investiga Chevron, após denúncia de uso de areia para conter vazamento Petroleira diz usar métodos aprovados pelo governo para conter vazamento
03/11/2011

Paralisação no Porto de Santos afeta 26 navios Setor mais afetado com greve de funcionários da Codesp é o de atracação 21 de novembro de 2011 | 12h 10

 

Dos 26 navios afetados desde as seis horas da manhã, quando a paralisação foi iniciada, 16 não conseguiram entrar no porto e dez não saíram. A maioria carrega produtos agrícolas, segundo a Codesp. Não foi informados detalhes sobre quais produtos essas embarcações carregam, contudo. O Porto de Santos é uma das principais portas de saída de café, açúcar, soja e de entrada de fertilizantes no País. Santos também é o maior terminal portuário do Brasil e, no total, tem dez mil funcionários.

De acordo com o Sindaport, os funcionários da Codesp querem o cumprimento de alguns pontos do acordo coletivo estabelecido há três meses. A empresa já concedeu o reajuste salarial de 9,6%, mas ainda não pagou benefícios como o auxílio-educação e não atendeu cláusulas como a que iguala os pagamentos de horas extras, que hoje têm porcentuais diferenciados de acordo com o tempo de casa.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com