Homem pode ter brigado antes de cair no mar, diz passageiro de navio em Santos (SP)

Porto de Paranaguá terá novos shiploaders
13/02/2013
Cruzeiro com 4.200 pessoas a bordo fica à deriva no Golfo do México
13/02/2013

Homem pode ter brigado antes de cair no mar, diz passageiro de navio em Santos (SP)

FONTE: BOL

Luciano De Lucca, 30, que na noite desse sábado (9) caiu do 11º andar do navio de cruzeiro MSC Fantasia, em Santos (72 km de São Paulo),  pode ter brigado dentro da cabine número 11.063 momentos antes do acidente. A informação é de um passageiro do navio que desembarcou na cidade e pediu para não ser identificado. O capitão Marcelo Souza, da CPSP (Capitania dos Portos do Estado de São Paulo), informou no final da tarde deste sábado que havia mais três pessoas na cabine de De Lucca. Não foram reveladas as identidades desses outros passageiros. Segundo o UOL apurou, a queda de De Lucca do navio pode ter ocorrido após uma discussão – seguida de briga – dentro da cabine. Os passageiros que ficariam hospedados no mesmo quarto do homem, rumo a Búzios (RJ), Salvador (BA) e Ilha Grande (RJ), teriam desembarcado em Santos. A polícia não confirma a informação. O passageiro do navio que não quis se identificar relatou ao UOL que foram poucas as informações passadas pela tripulação sobre o ocorrido. Ainda segundo ele, a cabine onde ocorreu o acidente está interditada pela Polícia Federal. Outra passageira do cruzeiro, a farmacêutica Ariadne Morais, 36, afirmou que a tripulação não deu detalhes do caso, e uma festa de boas-vindas, que aconteceria na noite de ontem, foi cancelada. De acordo com a CPSP, será instaurado processo administrativo, denominado Inquérito Sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), que apurará as causas determinantes do acidente e apontará eventuais responsáveis, com prazo de conclusão de até noventa dias. Buscas O Corpo de Bombeiros retomou as buscas na manhã deste domingo (10). Elas haviam sido suspensas por volta das 23h30 de ontem, por falta de visibilidade. O tenente  Rommey Bueno Mesquita, 45, do Grupamento Marítimo, informou ao UOL na manhã de hoje que a “pesquisa” (busca, no jargão dos bombeiros) não tem prazo para terminar. “A orientação é para que ela não pare enquanto o corpo não for encontrado.” Segundo o tenente Mesquita, uma lancha do grupamento, com três homens, está na área para o trabalho. A profundidade do mar na região do porto, onde os navios ficam atracados, varia de 15 metros a 18 metros, informou ele. Segundo acidente Este é o segundo acidente registrado no MSC Fantasia em pouco mais de dois meses.  Em 6 de dezembro último, o empresário baiano  Teobaldo Ferreira da Cruz, 52, morreu após sofrer uma queda no interior da embarcação. Cruz viajava com um genro e funcionários da distribuidora atacadista de produtos da qual era proprietário, em Ilhéus. Ele teria sofrido um mal-estar, caído de um dos deques (andares) do navio e morrido em consequência da queda. Atraso Por causa do incidente de ontem, a embarcação chegou a ficar retida por sete horas no porto de Santos, onde passou por perícia e inspeção, da CPSP e também da Polícia Federal, que investiga o caso. A MSC Cruzeiros, proprietária do navio, divulgou nota ainda nesse sábado: “Não há mais informações neste momento, mas a companhia acionou as autoridades competentes e está acompanhando e colaborando para a apuração do caso”, diz o comunicado. “A empresa reitera que segue todas as regras e procedimentos de segurança estabelecidos pelos órgãos mundiais e nacionais e que, tem como missão, aplicar os mais altos níveis de controle e prevenção de acidentes para garantir a segurança e conforto de seus hóspedes e tripulantes.” Mais de 3.500 pessoas estão a bordo do navio.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com