Dúvidas sobre gás do pré-sal limitam expansão de gasodutos

Acordo entre Petronas e OGX ficará em aberto até reestruturação de dívida
26/08/2013
Iraque acusa a Shell pela perda de US$ 4,6 bilhões?
26/08/2013

Dúvidas sobre gás do pré-sal limitam expansão de gasodutos

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

O presidente da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), Maurício Tolmasquim, afirmou que a indefinição sobre as possíveis reservas de gás natural no Brasil deixa em aberto o planejamento da matriz energética brasileira.

Ele disse que para planejar a construção de gasodutos no país ainda depende da declaração de “uma grande descoberta”, e lembrou que o gás encontrado do pré-sal da bacia de Santos, apesar de em grande quantidade, ainda não é uma realidade.

“O futuro do gás no Brasil pode mudar totalmente a nossa matriz, mas está em aberto, não sabemos se o gás do pré-sal vai ser competitivo ou não, está longe, não sabemos se virá (para terra) com preço competitivo”, disse durante o seminário internacional Brazil Energy Power.

Tolmasquim destacou que o Brasil vai realizar este ano leilão para o gás de folhelho (não convencional), mas também é preciso que se confirme a vocação do país para essa matriz energética.

“Tem estudos dizendo que tem no Brasil 6 trilhões de metros cúbicos em reservas de gás, mas ainda é uma estimativa pouco apurada, se não tiver isso, é outra história”, avaliou.

Segundo Tolmasquim, de qualquer maneira o papel das térmicas no país vai crescer nos próximos anos, pelo esgotamento do modelo da construção e grandes hidrelétricas, e que na sua opinião o melhor caminho seria que esse crescimento se desse por gás natural. “Mas a questão é se teremos ou não gás competitivo”, disse.

 

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com