Congresso internacional da Brasil Offshore 2013 debate eficiência operacional e crescimento

Chemtech e Gas Energy firmam parceria inédita voltada para indústria de gás natural
23/01/2013
Eike revê projeto de carvão na Colômbia
25/01/2013

Congresso internacional da Brasil Offshore 2013 debate eficiência operacional e crescimento

FONTE: PORTAL FATOR BRASIL

Setor vai debater a integridade e temas emergentes visando aprimorar as atividades da cadeia produtiva de petróleo e gás.

São Paulo – O congresso da 7ª edição da Brasil Offshore – Feira e Conferência Internacional da Indústria de Petróleo e Gás será organizado e promovido em conjunto pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) e Sociedade de Engenheiros de Petróleo (SPE).

O evento vai reunir especialistas para debater disciplinas técnicas relativas ao tema central: “Integridade: quando você deve se preocupar?” que exibe grande relevância na região da Bacia de Campos e atividades no pré-sal e vai trazer palestrantes do Brasil e exterior. As palestras vão abordar a questão de forma abrangente, desde os princípios básicos relacionados a aspectos das instalações de produção, dutos e equipamentos submarinos, até questões ligadas à interface entre poço e reservatório.

O congresso será realizado entre os dias 11 e 14 de junho de 2013, na cidade de Macaé, no Rio de Janeiro; junto à feira Brasil Offshore, terceiro maior evento do mundo no setor que deverá receber 51 mil visitantes e abrigar 700 expositores, representando 38 países e ainda terá oito pavilhões internacionais.

Aumentar a eficiência e produção de petróleo-A reunião dos especialistas se dará sob o impacto do anúncio da expansão dos poços de petróleo da camada pré-sal e do Programa de Aumento de Eficiência Operacional da Bacia de Campos (Proef) da Petrobras, cuja meta é consolidar o retorno da eficiência operacional da Unidade de Operações da Bacia de Campos (UO-BC) dos atuais 71% (registrado em 2011) para seus níveis históricos próximos a 90% até 2016.

Para a Camada pré-sal, a Petrobras divulgou nova área na bacia de Campos (RJ), conhecida como Pão de Açúcar, onde a estatal irá promover a exploração junto com Repsol e Statoil. Já na Bacia de Santos (SP), a Petrobras inicia o ano com operações no campo de Sapinhoá (ex-Guará) com capacidade para 120 mil barris diários. Logo após, está prevista a entrada em produção do navio-plataforma Cidade de Itajaí, no campo de Lula com mais 80 mil barris por dia. A terceira nova unidade é a plataforma Cidade de Paraty, no campo de Lula Nordeste com capacidade de 120 mil barris ao dia.

A produção total na camada do pré-sal em 2012 (bacias de Santos e Campos) foi de 230 mil barris diários, quase 12% da produção total da Petrobras que se eleva a 1,94 milhão de barris ao dia. Para 2014 a camada pré-sal deve responder por 16% da produção nacional, expandindo sua importância decididamente para até 31% no ano de 2016.

Premio Universitário Internacional-A sessão de abertura congresso vai contar com representantes do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Society of Petroleum Engineers (SPE), Petrobras, Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), Prefeitura De Macaé, Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (Abespetro), Associação Nacional do Petróleo (ANP) e Marinha do Brasil.

No primeiro dia de congresso, será feita a premiação de trabalhos de estudantes de Mestrado e Doutorado Paper Student Contest 2013 – América Latina e Caribe (AL&C). Os prêmios são para ensaios que tragam contribuições ao setor de exploração e produção de hidrocarbonos com pesquisas focadas em novas tecnologias ou aspectos ambientais, econômicos e técnicos.

Eduardo Albino, representante da Schlumberger (líder mundial no suprimento de tecnologia, gerenciamento de projetos integrados e soluções para empresas da cadeia petrolífera no mundo) e André Leibson Martins (Petrobras) abrem os trabalhos do dia 12 com o tema “Interface poço e reservatório”. Os palestrantes vão explorar as perspectivas de como os campos offshore maduros requerem ações rápidas do operador para manter os níveis de produção exigidos nas condições adequadas de Meio Ambiente, Segurança e Saúde.

Os principais temas a serem cobertos neste segundo dia de programação técnica incluem integridade do wellbore no longo prazo (zona de isolamento, controle de areia), campanhas de Infill Drilling, gestão e remediação de escala ou corrosão e estratégias para recuperação de óleo. Além do papel de novas tecnologias no alcance destes objetivos.

Engenharia submarina-A plenária de 13 de junho terá como tema “Integridade submarina”, cuja palestra será ministrada por Maurício Diniz (Petrobras). Trata-se de tema estratégico especialmente na era do pré-sal. O palestrante vai dedicar-se a desafios como a integridade do equipamento submarino, expandir sua capacidade operacional e manter sua disponibilidade. Em cenário onde os custos dos serviços de instalação e manutenção submarina são tão elevados, novas tecnologias e ferramentas serão necessárias para a produção economicamente viável.

O último dia (14) reserva debates sobre a “Integridade de instalações de superfície – indústria e órgãos reguladores construindo uma relação ganha X ganha” com a participação de Carlos Victal (IBP) e Guilherme Castro (Petrobras). A prioridade dos palestrantes será debater como as instalações de superfície na indústria do petróleo possuem características próprias de manutenção, integridade e formas de promover a maximização da eficiência. Se por um lado o fator acessibilidade contribui para uma maior facilidade de atuação, por outro os gastos envolvidos ainda são consideráveis e o elevado potencial de risco de acidentes com pessoas ganha destaque, em função da maior exposição humana.

Em meio a estas questões, surge a maior exigência de requisitos legais, além de novidades em tecnologias de materiais e serviços que podem contribuir para as ações de revitalização ou de substituição de instalações de produção nas plataformas produtoras de petróleo. Assim, os debates devem também se estender a esses temas.

Reed Exhibitions Alcantara Machado-Criada em 2007, a Reed Exhibitions Alcantara Machado é resultado da joint-venture entre a maior promotora de feiras do mundo, a Reed Exhibitions, presente no Brasil desde 1997, e a maior da América Latina, a Alcantara Machado Feiras de Negócios, fundada em 1956 e líder no mercado latino americano. Com eventos nos setores mais ativos da economia, no biênio 2010-2011 a empresa realizou somente Brasil mais de 56 grandes Feiras de Negócios e Consumo, ocupando assim o 1º lugar em quantidade de eventos, volume de visitantes e compradores, e metragem total de expositores, dentre as empresas associadas à UBRAFE (União Brasileira dos Promotores de Feira).

A Reed Exhibitions é a principal organizadora de eventos do mundo, reunindo mais de seis milhões de profissionais ao redor do planeta, gerando bilhões de dólares em negócios. Hoje, os eventos da Reed estão presentes em 35 países, distribuídos pelas Américas, Europa, Oriente Médio e Ásia e organizados por 35 escritórios próprios que empregam mais de 2.500 funcionários.

A Reed Exhibitions pertence à Reed Elsevier Group, uma companhia listada entre as TOP 100 da Bolsa de Valores de Londres, e que apresentou em 2010 um total de £6,071Bi e resultados ajustados de £1,706 Bi. O Grupo Reed Elsevier é líder na geração de soluções de informação profissional nos setores Científico, Médico, Legal, Análise de Riscos, de Negócios em Geral.[www.reedalcantara.com.br].

Perfil-O IBP é uma associação privada sem fins lucrativos de empresas e profissionais que atua, há mais de 50 anos, em todos os segmentos da cadeia de petróleo, com o objetivo de promover uma indústria competitiva, ética, sustentável e socialmente responsável. Para este fim, o Instituto realiza estudos e propostas para as autoridades governamentais; organiza eventos, como a Rio Oil & Gas Expo and Conference, um dos maiores eventos de óleo e gás no mundo; realiza cursos de curta duração e de pós-graduação; edita livros técnicos, e é credenciada pelo governo para elaborar normas para derivados de petróleo e certificar serviços de empresas de equipamentos de inspeção (refinarias, instalações de produção e petroquímicas).

.[ 7ª Brasil Offshore | Feira e Conferência da Indústria de Petróleo e Gás, de 11 a 14 de junho de 2013, no Macaé Centro – Macaé (RJ), das14h às 21h]. Mais informações através dos banners na Home e Canais de Petróleo, Gás, Logística, Comércio Exterior, Agenda. Clique!.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com