China envia navio patrulha para proteger o mar Oriental

Petrobras financiará cinco mil bolsas de estudo para Ciência sem Fronteiras
14/12/2011
Brasil atinge nesta terça a marca recorde de R$ 1,4 trilhão de tributos pagos
14/12/2011

China envia navio patrulha para proteger o mar Oriental

A China disputa com os vizinhos Japão e Taiwan um grupo de ilhas desabitadas –Senkaku no Japão e Diaoyu na China– que Pequim reivindica dentro de suas águas territoriais.

Japão e Taiwan também reclamam a soberania sobre a superfície, que se acredita rica em petróleo e gás.

O navio Haijian 50 de 3.000 toneladas iniciou a viagem na terça-feira, segundo o jornal “Global Times”.

Em novembro, o Ministério da Defesa da China anunciou a realização de exercícios militares navais em águas do oceano Pacífico, após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, divulgar o aumento da presença militar americana na Austrália, o que irritou as autoridades de Pequim.

Em um breve comunicado, o ministério chinês esclareceu que os exercícios anunciados seriam manobras de rotina, “não dirigidas contra nenhum país ou alvo em particular”, mas os analistas destacam a coincidência temporal dessas ações com as crescentes tensões da China com os Estados Unidos.

Obama havia anunciado 2.500 marines (fuzileiros navais) americanos seriam destacados ao norte da Austrália para ampliar a presença estratégica dos EUA no Pacífico ocidental. O anúncio motivou críticas da China, que classificou a medida como inoportuna.

O mar da China Meridional, principal foco de tensões na região, abriga as ilhas Spratly e Paracel, reivindicadas pela China e outros países da área, junto ao que se acredita ser uma das maiores reservas mundiais de petróleo, ainda não exploradas.

Filipinas e Vietnã, outros dois países que reivindicam parte desses arquipélagos, acusaram a China neste ano de aumentar as hostilidades na região.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com