Camera transferirá usina de biodiesel de Rosário do Sul para Estrela

ANP coloca em consulta pública pré-edital da 11ª Rodada de Licitação de Blocos Exploratórios
25/01/2013
Grupo Total está entre as maiores empresas do mundo
25/01/2013

Camera transferirá usina de biodiesel de Rosário do Sul para Estrela

FONTE: JORNAL DO COMERCIO

Jefferson Klein

A empresa Camera irá deslocar ainda este ano sua usina de biodiesel que atualmente encontra-se no município de Rosário do Sul para a cidade de Estrela. Entre os motivos da decisão, estão vantagens logísticas e a otimização do processo de fabricação do biocombustível. O gerente da Unidade de Negócios de Biocombustíveis da empresa, João Artur Manjabosco, afirma que se trata de um movimento estratégico. Além disso, ele informa que o complexo terá sua capacidade elevada, passando de 360 metros cúbicos ao dia para 650 metros cúbicos diários. Ainda será feita a atualização de diversos equipamentos e procedimentos.

A estrutura será implementada junto ao Complexo Portuário de Estrela, onde a companhia já possui uma esmagadora de soja e está construindo uma fábrica de metilato de sódio (catalisador usado na produção do biocombustível) e um laboratório certificador de B100 (biodiesel puro). “Garantindo a devida verticalização necessária para empreendimentos como este”, argumenta Manjabosco. Conforme ele, a meta é deslocar a usina o quanto antes, pois a operação em Estrela será iniciada no segundo semestre.

A Camera já solicitou à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a baixa das autorizações da usina com o intuito de transferir seus ativos de cidade. O dirigente enfatiza que a Camera ainda manterá algumas atividades na região de Rosário do Sul, como a captação de grãos, assistência técnica, entre outras. Entre as vantagens da implantação da unidade em Estrela, ele cita a proximidade com o mercado de São Paulo, o maior consumidor de biodiesel do País atualmente. Manjabosco adianta que, inicialmente, a produção será escoada pelo modal rodoviário, mas, futuramente, a intenção é aproveitar também a ferrovia.

A usina de Rosário do Sul foi inaugurada em 2009, pela empresa Brasil Ecodiesel, sendo vendida, dois anos depois, para a Camera. Em novembro do ano passado, Camera e governo do Estado firmaram protocolo de intenções para viabilizar o investimento de R$ 45 milhões em Estrela. Dentro desse montante, estavam previstas as instalações de duas plantas industriais: uma usina de biodiesel e uma fábrica de metilato de sódio. O apoio do governado do Estado se dará pelo diferimento no pagamento do ICMS de fornecedores gaúchos de máquinas e implementos e no enquadramento no Fundopem para a fábrica de metilato de sódio. O prefeito de Rosário de Sul, Luis Henrique Antonello, afirma que a saída da empresa do município é “um baque” para a economia da região. De acordo com ele, um terço das receitas municipais era oriundo das atividades da Camera – a maior fonte de arrecadação da cidade. Antes de anunciar a migração para Estrela, a companhia chegou a manter 150 empregos diretos na planta de Rosário. “Foi uma notícia nada agradável, pois o investimento contou com a participação do município, que adquiriu a área e repassou para a empresa”, relata. Apesar do impacto social e econômico na cidade, Antonello acredita que o desenvolvimento da piscicultura e o corte de eucalipto podem amenizar as perdas.

 

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com