Brasil receberá maior parte dos investimentos da Galp

OGX produziu 16.400 barris por dia em janeiro mas ações afundam em descrédito
15/02/2013
Risco X: quedas da MMX e OGX fazem Eike perder 65% de sua fortuna
15/02/2013

Brasil receberá maior parte dos investimentos da Galp

FONTE: UDOP
Após divulgar no início da semana resultados que foram impulsionados pelas atividades no Brasil, a petroleira portuguesa Galp Energia decide direcionar a maior parte de seus investimentos nos próximos anos para o país. O plano de crescimento da companhia envolve ” 1 bilhão a serem investidos anualmente em suas operações globais. “Uma fatia de leão desses recursos será do Brasil, o nosso maior foco”, afirmou ao Valor, o presidente global da empresa, Manuel Ferreira de Oliveira.

O executivo, presente em encontro do setor europeu de energia, nos arredores da capital da Espanha, considera essencial para a decisão o alto potencial do setor brasileiro de petróleo, que oferece grandes oportunidades principalmente para quem atua nos segmentos de exploração e produção.

E é justamente nessa área que estão os negócios da Galp no país. Atuando no pré-sal, na Bacia de Santos – desde 1999, quando participou da licitação de direitos exploratórios -, a portuguesa tem como seu principal projeto de produção mundial os Campos de Lula e Cernambi (ex-Tupi e Iracema). Dentro da área com volumes recuperáveis (estimados pela empresa) em 8,3 bilhões de barris de petróleo de gás natural, o bloco BM-S-11 tem sido a sua grande fonte de recursos neste segmento. A produção na área começou no fim de 2010. O bloco hoje é operado pela Petrobras, que detém 65% da concessão, sendo que a Galp, com 10%, e o BG Group, com 25%, são os concessionários.

Para desenvolver seus projetos no pré-sal brasileiro, a Galp investiu no ano passado cerca de ” 400 milhões. Cerca de 75% desse montante foram direcionados para a produção de petróleo e gás e o resto foi aplicado em atividades de exploração. Esses recursos colaboraram para os resultados positivos da empresa em 2012. Na segunda-feira, a Galp divulgou em seu balanço anual um lucro líquido de ” 359 milhões, alta de 43%. O resultado é fruto do aumento da produção de petróleo no Brasil – em média, 10,3 mil barris por dia, alta de 6,4 mil barris por dia frente a 2011 -, além da melhora das margens de refino e do aumento das vendas de gás no mercado internacional. Esses fatores, segundo anunciou a empresa, mais que compensaram a contração do mercado de petróleo de gás natural na Espanha e em Portugal. Além do Brasil, a portuguesa também produz petróleo em Angola, onde apresentou um resultado médio de 7,8 mil barris por dia em 2012, queda de 5%.

Para 2013, Oliveira tem uma visão positiva. “Nossas projeções para o Brasil são crescentes”, afirmou o executivo. A prioridade da Galp continuará sendo o desenvolvimento das atividades na Bacia de Santos. Além do bloco BM-S-11, a empresa está presente em outros três blocos do pré-sal: no BM-S-21, no BM-S-24 e no BM-S-8, onde a Galp pesquisa e explora o óleo. Nesse último, foram encontrados vestígios de óleo de boa qualidade e, após a perfuração desse poço, a sonda foi deslocada para a área de Carcará, na zona norte do mesmo bloco. Essa zona também se encontra entre as prioridades da Galp para 2013. “Vamos nos focar na avaliação do reservatório identificado ali”, afirmou a empresa, em nota.

Além dessas operações, a petroleira tem cerca de 30 parcerias com a Petrobras, sendo que os projetos mais importantes são a bacia de Potiguar, onde detém participação de 20% em dois consórcios operados pela brasileira, e na bacia de Espírito Santo, também com 20%. Oliveira minimiza as dificuldades que a companhia brasileira vem passando: “No setor, às vezes é difícil lidar com os preços internacionais.” A Galp ainda está presente em projetos de exploração e produção de hidrocarbonetos nas bacias Sergipe-Alagoas, Potiguar e Amazonas.

Desde o fim de 2011, a filial brasileira tem a presença de chineses em seus negócios. A petroleira Sinopec comprou 30% dos ativos da empresa no Brasil, injetando ” 3,5 bilhões na companhia.

Vanessa Dezem
Fonte: Valor Online

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Os comentários estão encerrados.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com