Audiências públicas discutem ampliação do porto de São Sebastião * Até 2013 a área de 400 mil metros quadrados será totalmente utilizada

Em mensagem a novos oficiais da Marinha, Dilma diz que economia do Brasil cresce de forma sustentável
09/12/2011
Favoritos da BG, chineses atuariam em toda área nobre do pré-sal
09/12/2011

Audiências públicas discutem ampliação do porto de São Sebastião * Até 2013 a área de 400 mil metros quadrados será totalmente utilizada

As mudanças são grandes e o porto de São Sebastião já está em obras. Até 2013 a área de 400 mil metros quadrados será totalmente utilizada. Hoje, somente um quarto é aproveitado. Essa é só a primeira etapa da ampliação. Os planos para os próximos 25 anos é que são polêmicos.

A proposta é que a área do porto seja triplicada. A capacidade de receber navios de grande porte, por exemplo, passaria de uma para oito embarcações. O investimento previsto é de R$ 2,5 bilhões. “A gente sabe que o projeto pode trazer e vai trazer impactos positivos e negativos. O que a gente quer é mitigar esses impactos negativos, seja na pesca, seja no turismo”, disse Tércio Carvalho, presidente da Companhia Docas.

A ampliação irá gerar emprego e renda. Mas possíveis prejuízos ambientais e a infraestrutura das cidades do litoral norte geram dúvidas. “Eu estou vendo uma parte do setor pesqueiro. Isso vai impactar muito a nossa atividade por conta da área de fundeio. Vão ser inúmeros navios que vão revolver o fundo do mar e atingir diretamente a nossa atividade”, alerta Maurici Silva, presidente da colônia de pescadores.

Agora nas audiências públicas a população vai poder participar dessa discussão da ampliação do porto que começou em 2008. O projeto inicial passou por algumas alterações, principalmente a pedido do Ibama para conseguir a licença ambiental.

Os manguezais serão preservados. Pelo menos o que resta deles. A construção da nova área será como uma plataforma elevada sob o mar. O objetivo é diminuir os impactos em locais como a baía do Araçá. E as obras terão que acontecer em conjunto com melhorias viárias. Entre elas a duplicação da Rodovia dos Tamoios. Esse é um dos pontos que preocupam o prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi. “Fala-se muito de Tamoios, mas até agora ainda não entraram com o projeto de aprovação, a gente sabe que tem um tempo para ser aprovado, do contorno Caraguá-São Sebastião, que é fundamental. Se não tiver essa aprovação não adianta discutir o porto”.


Já o prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci, questiona o impacto que essa ampliação pode trazer para o turismo, principal atividade econômica da cidade. “O modelo de turismo preserva o meio-ambiente e preserva as questões culturais. Uma cidade que é ponto turístico tem que, antes de mais nada, ser boa para a pessoa que lá mora. Então, esse é o modelo que a gente defende, de sustentabilidade. A gente não vê nesse projeto que está aí hoje, esta garantia. Eu acho que a discussão deve ser muito maior”.

Durante a audiência, muitas manifestações contrárias. E as opiniões se dividem. “Fazendo direito, conforme o comprometimento que está vendo aí. Eu acho que o município vai ganhar bastante”, disse o empresário Sérgio Moraes. “Ao meu ver do meu lado de bióloga é um pouco fictício. É impossível você não ter um impacto e você conseguir manter a região com a diversidade, a estrutura da comunidade, com esse tipo de instalação”, opina Lenita Talarico.

Agora o Ibama irá analisar o projeto e todos os pontos levantados nas audiências públicas. “A avaliação de impacto ambiental é complexa. Então, são feitos vistorias estudos ambientais, audiência pública e análise técnica”, relata Eugênio Costa, coordenador de licenciamento do Ibama.

Ainda segundo o coordenador do Ibama, o pedido de licenciamento será analisado e a resposta deve sair em até quatro meses. E hoje tem mais uma audiência pública, dessa vez em Ilhabela. O encontro, aberto à população, está marcado para as 18h30, num hotel na Avenida Princesa Isabel, 747, no Perequê.

 

 

VNEWS

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com