Aon cresce 40% no setor de Óleo e Gás em função de fusões e aquisições do setor

Crise econômica derruba governo da Islândia
12/12/2011
Chineses podem ampliar atuação em toda área nobre do pré-sal
12/12/2011

Aon cresce 40% no setor de Óleo e Gás em função de fusões e aquisições do setor

Queiroz também explica que há dois tipos de seguros nesse campo: de produto e de segmento. O de produtos inclui o risco de petróleo que visa apólices relacionadas a poços, plataformas e construção de petroleiros. É esse seguro que cobre um acidente de vazamento de óleo decorrente de perfuração de petróleo. Para vazamento proveniente de embarcações há outro seguro específico. “Um desastre ecológico, dependendo de suas conseqüências, não pode ser coberto 100% porque implica em muitos anos em que a própria natureza levará para recuperar a área afetada. O seguro cobre os gastos aplicáveis para controlar e estabilizar a situação”, complementa.

O seguro de segmento inclui os serviços prestados por empresas da indústria de óleo e gás, como, por exemplo, o transporte de combustível. Aliás, nesse tipo de seguro a Aon cresceu mais de 100% em 2011. Esse seguro cobre ainda o transporte e a remoção de funcionários de áreas de perfuração mais distantes da costa. É necessário planejar um seguro para socorrer funcionários por ocasião de algum acidente ou mesmo para garantir seu transporte em segurança até as plataformas onde trabalham. Segundo Queiroz, esse tipo de seguro está em franca expansão no Brasil justamente por causa do crescimento do setor.

Embora o Golfo do México ainda concentre o maior número de prêmios colocados pela Aon no Exterior, os riscos são altos e diversos em função da política local e dos furacões que derrubam todas as construções voltadas para a exploração de petróleo. Os furacões correspondem a risco eminente. Por isso, a grande aposta é nas costas brasileiras e africanas que, inclusive, acredita-se terem as mesmas características físicas em função de, no passado remoto, fazerem parte de um único continente. “O Brasil é nossa maior expectativa futura seguido pela África, onde também já estamos operando. Acreditamos serem os mercados mais prósperos nos próximos anos”, conclui o especialista.

Aon -Líder mundial em gestão de riscos, corretagem de seguros, resseguros e consultoria em capital humano. A companhia está presente em 120 países, tem 500 escritórios e 59 mil colaboradores. É formada pela Aon Risk Solutions (Riscos e Seguros), Aon Hewitt (Consultoria em Capital Humano e Gestão de Benefícios) e pela Aon Benfield (Resseguros). No Brasil, a empresa conta com mais de 900 funcionários e 11 escritórios nas principais cidades do país.

 

Portal Fator Brasil

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com