Governo prever arrecadar R$ 6,8 bilhões na 5ª Rodada de Partilha

Governo define mínimo de conteúdo nacional em exploração de petróleo
14/05/2018
STATOIL DECIDE NESTA TERÇA-FEIRA SOBRE MUDANÇA DE NOME PARA EQUINOR
14/05/2018

Governo prever arrecadar R$ 6,8 bilhões na 5ª Rodada de Partilha

FONTE TN PETRÓLEO – Matéria publicada em 14 de maio de 2018

Foto: TN Petróleo

Marcado para acontecer no dia 28 de setembro o 5º Leilão de Partilha de Produção, nele o governo federal espera arrecadar aproximadamente R$ 6,8 bilhões com leilão. A Resolução que aprova a realização do Leilão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (11/05).

Somado aos R$ 8 bilhões da 15º Rodada de Licitações realizada em março de 2018 e aos R$ 3,2 bilhões previstos para a Rodada de Partilha de Produção na área do Pré-sal marcado para dia 7 de junho, a expectativa é que seja arrecadado um total de até R$ 18 bilhões com leilões em 2018, um dos melhores resultados dos últimos anos.

Na 5ª Rodada, a ser realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), serão ofertados os blocos denominados Saturno, Titã, Pau-Brasil e Sudoeste de Tartaruga Verde. Todos estão localizados nas bacias de Campos e Santos, dentro do Polígono do Pré-Sal e em área declarada estratégica (mapa abaixo).

A Petrobras tem o prazo de até 30 dias contados a partir da publicação da Resolução para manifestar sobre o seu direito de preferência em ser operadora das áreas ofertadas.

Conteúdo Local na Rodada de Licitações sob o Regime de Concessão

Também foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) a Resolução que dispõem sobre Conteúdo Local na Oferta Permanente de áreas de exploração e produção. As propostas foram apresentadas na primeira reunião de 2018 (extraordinária) do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) realizada em março.

A Resolução sobre Conteúdo Local para o processo de Oferta Permanente de áreas, a ser iniciado em 2018, mantém a decisão consubstanciada na Resolução CNPE nº 7/2017, que condiciona os mesmos percentuais utilizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a partir da 14ª Rodada de Licitações na modalidade concessão, ocorrida desde 2017.

Projetos em terra: para exploração e desenvolvimento – 50%

Projetos no mar:

Para exploração: 18%

Para desenvolvimento da produção: 25% para construção de poço; 40% para coleta e escoamento; 25% para Unidade Estacionária de Produção

Fonte: Redação/Assessoria MME

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com