Dólar vira, passa a cair e volta ao patamar de R$ 3,20

MB – Notas Imprensa Acidente AF-1
17/08/2016
BP ALCANÇA MARCA DE 3 BILHÕES DE BARRIS PRODUZIDOS EM CAMPO NO MAR CÁSPIO
18/08/2016

Dólar vira, passa a cair e volta ao patamar de R$ 3,20

FONTE G1 – Matéria publicada em 18 de agosto de 2016

Na véspera, moeda norte-americana subiu 0,54%, vendida a R$ 3,2115.

Na semana, avança 0,83%; no ano, recua 18,6%.

Do G1, em São Paulo

O dólar subia no início dos negócios desta quinta-feira (18), seguindo o movimento da véspera, voltando a operar acima de R$ 3,20. Na véspera, o avanço foi minimizado após a ata da última reunião do Federal Reserve (banco central norte-americano) indicar que ainda não há indicadores suficientes na economia para sustentar uma alta dos juros nos Estados Unidos.

No entanto, mais tarde, a tendência foi invertida e a moeda passou a cair em relação ao real.

Às 10h29, a moeda norte-americana  recuava 0,184%, vendida a R$ 3,2056. Veja a cotação do dólar hoje.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h09, alta de 0,29%, a R$ 3,2208
Às 9h29, alta de 0,19%, a R$ 3,2179
Às 10h10, alta de 0,36%, a R$ 3,2233

Na véspera, o dólar subiu 0,54%, a R$ 3,2115 na venda. Na semana, avança 0,83%. No mês de agosto, contudo, tem queda acumulada de 0,96% e, em 2016, recua 18,6%.

Ata do Fed
A ata divulgada ontem mostrou que ainda há consenso no BC norte-americano de que serão necessários mais indicadores econômicos antes que fique clara a necessidade de elevar os juros.

Juros mais altos nos EUA tendem a drenar recursos de economias como o Brasil, que oferecem rendimentos elevados e atraem investidores externos. Após a divulgação da ata, os juros futuros norte-americanos passaram a apontar chance de 47% de o Fed elevar os juros em dezembro, contra 58% antes, segundo a Reuters.

Cenário interno
Declarações do presidente interino, Michel Temer, demonstrando preocupação com a queda da moeda norte-americana levaram alguns investidores a apostar que o governo almejasse evitar impactos sobre a atividade do dólar fraco. Mas o presidente do BC, Ilan Goldfajn, vem reforçando seu compromisso com o câmbio flutuante.

Intervenção do BC
O Banco Central realizará nesta manhã mais um leilão de swap cambial reverso, equivalente à compra futura de dólares, de até 15 mil contratos.

Compartilhe Isso:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com